Jungle FC 88: Boy Doido, Parrudo e Amanda Lemos mantêm cinturões; Rio Fighters dá show

0
629

Pela primeira vez em Poços de Caldas, cidade ao sudoeste de Minas Gerais, o Jungle Fight proporcionou duelos emocionantes aos fãs de luta que acompanharam a 88ª edição ao vivo no ginásio ou pela TV.

Campeões dos meio-médios, leves e galos; Boy Doido, Parrudo e Amanda mantêm títulos
Campeões dos meio-médios, leves e galos; Boy Doido, Parrudo e Amanda mantêm títulos

Amanda Lemos surpreende Mayra Cantuária com golpe de encontro e mantém reinado

Na luta principal, Mayra Cantuária e Amanda Lemos começaram o combate que valia o cinturão peso-galo a mil por hora. Mayra conseguiu encaixar um mata-leão na metade do primeiro round, mas Amanda resistiu, defendeu a posição e encerrou trabalhando golpes por cima, na posição de meia-guarda. Amanda derrubou Mayra no primeiro minuto do segundo, castigou-a no ground and pound. Na sequência quem aplicou Mayra devolveu a queda, estabilizou e desferiu golpes duros.

Amanda fugiu o quadril e raspou, novamente chegando à meia-guarda para bater com bastante agressividade. No começo do terceiro, Amanda arriscou um chute alto, Mayra respondeu com uma entrada de queda, chocando o rosto de encontro com uma joelhada, indo a nocaute. Com a vitória, Amanda manteve o cinturão dos galos.

Eric Parrudo supera Rander Junio em uma guerra e segue com título

O campeão linear dos pesos-leves, Eric “Parrudo” Barbosa, enfrentou o campeão interino da categoria Rander Junio na co-luta principal. Parrudo apostou na defesa de quedas e conduziu a luta em pé no primeiro round. Rander insistiu em entrar nas pernas para derrubar e colocou o baiano de costas no chão no início do segundo assalto. Ambos sentiram o cansaço e diminuíram o ritmo.

Rander conseguiu desequilibrar Parrudo com um cruzado. Ele se recuperou e causou um ferimento na altura do supercílio do campeão interino. O terceiro round iniciou acelerado com Rander derrubando e grampeando as costas de Parrudo. De volta ao centro, os dois trocaram socos na curta distância de forma frenética. Faltando dez segundos, Parrudo mergulhou nas pernas para derrubar e Rander ajustou um guilhotina. Parrudo se livrou da posição e comemorou a vitória por decisão unânime, mantendo o cinturão dos leves.

Boy Doido atropela Jorginho Filho e mantém cinturão

Na antepenúltima luta da noite, o gari Jorginho Filho, que concorreu ao Oscar do MMA na categoria “Melhor Nocaute”, em 2015, desafiou Handesson “Boy Doido” pelo cinturão dos meio-médios, mas o campeão não deu espaços e nem chances, liquidando a fatura no primeiro round com um cruzado em cheio e mais uma saraivada de socos no ground and pound. Após o triunfo arrasador, Boy Doido pediu uma oportunidade no UFC.

Rio Fighters de Miltinho Vieira dá show em pé e no chão

Sob o comando de Miltinho Vieira, ex-Pride e UFC, a equipe Rio Fighters teve uma noite com cem por cento de aproveitamento. Primeiro foi a vez de Geraldo ‘Espartano’ Freitas mostrar uma trocação afiada para nocautear Fabio Pacheco com apenas um direto de direita. Em seguida, Adriano Capitulino “Pantera Negra” manteve a invencibilidade ao finalizar Alberto Silva com um armlock no segundo round. Antes de esticar o braço de Alberto Silva, Capitulino passou sufoco, sofrendo golpes duros no ground and pound e escapando de uma guilhotina. Radicados no Rio de Janeiro, os lafaietenses Geraldo e Adriano puderam contar com grande parte da torcida mineira a seu favor.

Jungle FC 88
Poços de Caldas (MG)
25 de junho de 2016

-Cinturão peso-galo: Amanda Lemos nocauteou Mayra Cantuária com uma joelhada aos 0:29 do R3

-Cinturão peso-leve: Eric Barbosa venceu Rander Junio por decisão unânime

-Cinturão meio-médio: Handesson Ferreira nocauteou Jorge Filho com sequência de socos aos 3:46 do R1

-Henrique Montanha nocauteou Johnny Walkercom com sequência de socos aos 0:18 do R1
-Caio Gregório finalizou Carlos Alberto com um katagatame aos 2:22 do R2
-Marcão Bad Face empatou com Marcus Vinicius Cruz por decisão majoritária (Marcão começou com -3 pontos por não bater o peso)
-Lourdes Vero Grenno venceu Camila Reis por decisão unânime
-Adriano Capitulino finalizou Alberto Silva com um armlock aos 2:24 do R2
-Oscar Vera finalizou Guilherme Alves com um triângulo aos 4:25 do R1
-Edilceu Silva Para Raio finalizou João Paulo Franja com um mata-leão aos 3:05 R2
-Bruno Assis venceu Eder Bambu pro decisão dividida
-Carlos Henrique nocauteou Bruno Mesquita com sequência de socos aos 3:02 do R2
-Arthur Ferreira finalizou Joaquim Neto com um armlock aos 3:54 do R2
-Geraldo Espartano nocauteou Fábio Pacheco com um direto de direita a 1:11 do R1
-Erivan Silva nocaute Rafael Sonic com uma joelhada e socos aos 4:31 do R1

COMPARTILHAR
Artigo anteriorJungle Fight 88: Amanda Lemos, Handesson “Boy Doido” e Eric “Parrudo” defendem cinturões neste sábado
Próximo artigoUFC 202: Demian Maia enfrenta Carlos Condit de olho no cinturão dos meio-médios
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA