UFC 202: Conor McGregor vence Nate Diaz em revanche sangrenta; Glover e Uda perdem

0
316

As provocações entre Conor McGregor e Nate Diaz antes da revanche, aumentaram ainda mais a rivalidade e as expectativas dos fãs para o UFC 202, realizado neste sábado (20), em Las Vegas. Diaz finalizou o irlandês com um mata-leão no UFC 196, em março, e agora, o irlandês quer devolver a derrota.

Atual campeão peso-pena, McGregor não sossegou até ter confirmada uma nova luta contra Diaz. Vale destacar que no primeiro confronto, McGregor aceitou o duelo em cima da hora e nos meio-médios, duas categorias acima. Dessa vez, o irlandês pode se preparar com tempo e fazer um trabalho específico para bater os 77 kg. Glover Teixeira e Alberto Uda foram os representantes brasileiros no card, que teve ainda uma atuação impecável de Cody Garbrandt.

McGregor devolve derrota a Diaz em duelo sangrento (Foto: Steve Marcus/Getty Images)
McGregor devolve derrota a Diaz em duelo sangrento (Foto: Steve Marcus/Getty Images)

 

McGregor x Diaz – Round 1

McGregor começou com chutes baixos, tentando mogoar a perna direita de Diaz. Com uma postura totalmente diferente da primeira luta, McGregor desferiu uma boa combinação de socos e mandou o americano para a lona. Rapidamente, Diaz se recompôs e voltou para a trocação. Mais rápido nos ataques, McGregor encerrou o primeiro assalto em clara vantagem.

McGregor x Diaz – Round 2

O irlandês apostou na mesma estratégia no segundo: castigar a perna e surpreender em cima. Ele aplicou dois knockdowns e disparou na pontuação. Diaz passou a sangrar pelo nariz e ficou mais agressivo no combate. Faltando um minuto para acabar a etapa, Diaz cresceu e acertou golpes duríssimos. McGregor balançou, recuou e Diaz manteve a pressão até soar o gongo.

McGregor x Diaz – Round 3

Diaz voltou para o terceiro disposto a derrubar, mas o irlandês evitou a queda. A partir da metade do assalto, McGregor perdeu a potência dos golpes e Diaz novamente cresceu no combate, uma guerra em que os dois deixavam sangue pelo caminho. O americano encurralou McGregor e acertou cerca de dez socos, McGregor sobreviveu.

McGregor x Diaz – Round 4

Mais cansados, Diaz e McGregor diminuíram o ritmo no quarto round. Mesmo com o rosto ensanguentado, Diaz andou para a frente, mas o irlandês foi quem conectou os golpes mais precisos e anotou pontos importantes.

McGregor x Diaz – Round 5

O quinto e mais truncado dos rounds permaneceu com os dois trocando esgrimas no clinch contra as grades. McGregor parecia ciente de que o placar estava a seu favor e administrou o tempo, sem se arriscar, evitando a todo custo ser derrubado. Diaz insistiu e aplicou a queda, desferindo socos potentes por cima, mas não dava mais tempo para virar. De forma inteligente, o irlandês pode comemorar a vitória por decisão majoritária e provocar o público que o vaiou: “E agora? Vocês estão surpresos? Vou ser campeão dos pesos-leves, mas se o UFC quiser fazemos a terceira luta”, concluiu.

Brasileiros Glover Teixeira e Alberto Uda são derrotados

Os únicos brasileiros no card, Glover Teixeira e Alberto Uda foram derrotados, ambos no primeiro round. No coevento principal, Anthony Johnson encurtou a distância e nocauteou Glover com  um upper (gancho) de direita e mais duas marretadas em apenas 13 segundos. Uda acabou finalizado pelo estreante italiano Marvin Vettori com uma guilhotina aos 4min30s.

Cody “No Love” arrasa japonês e pede “title shot”

Na última preliminar, Cody “No Love” Garbrandt atropelou Takeya Mizugaki com uma sequência avassaladora de socos no primeiro round e pediu uma oportunidade contra o “rei” dos galos Dominick Cruz, que estava na plateia e fez um gesto chamando o desafiante.

Resultados:

Conor McGregor venceu Nate Diaz por decisão majoritária (48-47, 48-47 e 47-47)
Anthony Johnson venceu Glover Teixeira por nocaute aos 13s do R1
Donald Cerrone venceu Rick Story por nocaute técnico aos 2m02s do R2
Mike Perry venceu Hyun Gyu Lim por nocaute técnico aos 3m38s do R1
Tim Means venceu Sabah Homasi por nocaute técnico aos 2m56s do R2
CARD PRELIMINAR
Cody Garbrandt venceu Takeya Mizugaki por nocaute técnico aos 48s do R1
Raquel Pennington venceu Elizabeth Phillips por decisão unânime (triplo 30-27)
Artem Lobov venceu Chris Avila por decisão unânime (triplo 30-27)
Cortney Casey venceu Randa Markos por finalização aos 4m34s do R1
Lorenz Larkin venceu Neil Magny por nocaute técnico aos 4m08s do R1
Colby Covington venceu Max Griffin por nocaute técnico aos 2m18s do R3
Marvin Vettori venceu Alberto Uda por finalização aos 4m30s do R1

DEIXE UMA RESPOSTA