Alberto Uda vence a primeira após saída do UFC; Gian Siqueira é nocauteado

0
272
May 29, 2016; Las Vegas, NV, USA; Jake Collier (red gloves) competes against Alberto Uda (blue gloves) during UFC Fight Night at Mandalay Bay Events Center. Mandatory Credit: Joshua Dahl-USA TODAY Sports
Uda volta a vencer após saída do UFC – Foto: Joshua Dahl

 

Alberto Uda subiu ao octógono pela primeira vez desde a sua demissão do UFC, e saiu com vitória dentro de casa. Protagonista da luta principal do Blufight MMA 12, realizado no último domingo (4), em Blumenau (SC), Uda não deu chances ao paranaense Geovani Max, obrigando o visitante a bater em um armlock ainda no primeiro round.

“As derrotas no UFC não me atrapalharam. Recebi muita força dos amigos e principalmente de Deus. Voltar a vencer foi maravilhoso, ainda mais em casa. Fizemos uma luta com respeito. Essa vitória foi importante porque o Geovani é um cara que tem muitas lutas”, comemorou Uda.

Outro atleta local, Gian “Pitbull” Siqueira começou melhor do que o também paranaense Rogério Santos. Gian mostrou-se a vontade na luta em pé, venceu o primeiro e o segundo, e dominava o terceiro round, quando Rogério conectou uma mão pesadíssima, decretando a vitória por nocaute e silenciando a Rivage Club, a casa do Blufight e que se torna um “caldeirão” a cada evento.

Zeca Saremba, Anderson Renan, Denis “Capoeira”, Ricardo Canela e Fernando Giacometti completaram a noite de vitórias para a Nova União/Thai Gaspar, equipe da casa liderada pelo experiente faixa-preta Marcos Cunha em parceria com o mestre Charles Prebianca.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDanimar vence Formiga com virada emocionante e mantém cinturão do Warrior Challenge; Lamarque fatura GP juvenil
Próximo artigoUFC agenda retorno a Fortaleza em março e ao Rio em junho
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA