Aldo leva surra e Holloway mantém trono; Ngannou atropela Overeem e pega Miocic

0
247

Uma edição para ficar na história da organização. O UFC 218 deixou os fãs do mundo inteiro ligados no “220” com os seus empolgantes duelos. Disputa de cinturão, luta valendo um chance por título e participações de brasileiro movimentaram o card montado em Detroit (EUA), neste sábado.24293910_2148601348487799_399173132774529602_n
Começando pela premiada guerra entre Yancy Medeiros e o brasileiro Alex Cowboy. Após um konockdown para cada lado no primeiro round, Cowboy se destacou buscando o nocaute a todo o custo. No segundo, o brasileiro continuou a “blitz”. Enquanto Cowboy acelerava, Yancy mantinha um ritmo nem tanto frenético. E foi exatamente essa estratégia que rendeu o gás necessário que o havaiano precisava para vencer de virada com uma combinação pesada de socos no terceiro round. Cowboy sentiu o cansaço e desabou com as rajadas de Yancy, que emplacou a terceira vitória seguida, as últimas sobre brasileiros. Ambos receberam o bônus de “Performance da Noite”.

24296543_2148609215153679_3958844316305053811_n

Em outra luta emocionante, o ex-campeão dos pesos-leves Eddie Alvarez mediu forças com o invicto Justin Gaethje (18-0 até então). A troca franca de golpes na curta distância denunciava que a qualquer instante um dos dois beijaria a lona. Auto-intitulado o cara mais agressivo da divisão, Alvarez apresentou um inchaço gigante na chamada “maçã do rosto” do lado direito, mesmo assim os ataques eram incessantes. Gaethje respondia em pé com a mesma contundência e trabalhava os chutes baixos tentando minar a resistência de Alvarez. Em meio ao fogo cruzado no centro do octógono, Alvarez clinchou e conectou uma joelhada certeira no queixo de Gaethje, que caiu apagado a 61 segundos do fim.

24231815_2148606558487278_7784916138646684936_n

A história se repetiu na luta principal. Max Holloway defendeu o cinturão dos pesos-penas contra José Aldo com a mesma postura e estratégia que o tornaram campeão ao nocautear “Scarface” em pleno Rio de Janeiro, em junho. Eles protagonizaram um primeiro assalto equilibrado. Aldo que prometera usar o seus chutes aniquiladores, vide Urijah Faber, o adversário que mais sofreu nas mãos do brasileiro, mas não foram mais do que quatro ou cinco. Holloway foi comendo pelas beiradas, encontrando a distância, assim como fez no Brasil e depois de assumir o comando das ações, impôs um novo castigo em Aldo. O havaiano encurralou o ex-campeão perto das grades e encerrou com uma saraivada de socos no manauara já entregue às mãos de Herb Dean. O árbitro central poupou Aldo com a interrupção aos 4min52s do terceiro round.

24301375_2148602551821012_6305812276429159837_n

No coevento da noite, os pesos-pesdos Francis Ngannou e Alistair Overeem entraram em ação por uma chance de enfrentar o campeão da categoria, o americano Stipe Miocic. Overeem surpreendeu ao tentar a queda, cinturando o camaronês logo no começo do duelo. Com o confronto de volta ao meio, inicio-se uma alternância de tijoladas, marretadas ou tiros de canhão (como queira). A mão de Ngannou entrou e Overeem dormiu. Uma combinação de cruzado seguida de upper decretou o fim. Apenas o upper (gancho) entrou e bastou para o dono de seis vitórias consecutivas na casa confirmar a disputa de título em 2018. Dana White havia dito antes: o vencedor enfrenta o campeão.

24232692_2148607258487208_8580015314816645177_n

Nas preliminares, Charles do Bronx não coseguiu finalizar o experiente Paul Felder, acabou fazendo muita isometria, desgastou-se e faltando menos de um minuto para terminar o segundo round sucumbiu ao ground and pound duríssimo do americano, que fechou 2017 com três vitórias consecutivas na organização, todas por nocaute.

UFC218
Max Holloway venceu José Aldo por nocaute técnico aos 4m51s do R3
Francis Ngannou venceu Alistair Overeem por nocaute a 1m42s do R1
Henry Cejudo venceu Sergio Pettis por decisão unânime (triplo 30-27)
Eddie Alvarez venceu Justin Gaethje por nocaute técnico aos 3m59s do R3
Tecia Torres venceu Michelle Waterson por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)
Paul Felder venceu Charles do Bronx por nocaute técnico aos 4m06s do R2
Yancy Medeiros venceu Alex Cowboy por nocaute técnico aos 2m02s do R3
David Teymur venceu Drakkar Klose por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Felice Herrig venceu Cortney Casey por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Amanda Cooper venceu Angela Magaña por nocaute técnico aos 4m34s do R2
Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi por nocaute técnico aos 4m21s do R1
Dominick Reyes venceu Jeremy Kimball por finalização aos 3m39s do R1
Justin Willis venceu Allen Crowder por nocaute aos 2m33s do R1

 

DEIXE UMA RESPOSTA