Anderson Silva sente dores e deixa o card do UFC Curitiba

0
325
UFC 198 - UFC 198 teve nesta quarta-feira (30/03) a coletiva de imprensa com os principais nomes do evento. A entrevista aconteceu no Rio de Janeiro. Estiverão presentes os lutadores Fabricio Werdum, Stipe Miocic, Ronaldo Jacaré, Vitor Belfort, Anderson Silva, Mauricio Shogun, Demian Maia, Rogério Minotouro e Warlley Alves, Cris Cyborg e o Giovani Decker, Presidente do UFC no Brasil. - Brasil - rj - Rio de Janeiro - - - www.inovafoto.com.br - id:108117
Spider está fora do UFC 198 (Foto: André Durão)

Um dos melhores peso-por-peso de todos os tempos, Anderson Silva precisou abandonar o card do UFC 198, programado para o próximo sábado, no estádio Arena da Baixada, em Curitiba. O ex-campeão dos médios sentiu dores abdominais insuportáveis nesta segunda-feira, e descobriu logo em seguida que se trata de uma inflamação na vesícula biliar. Há probabilidade de cirurgia no caso de Spider.

“Anderson desenvolveu dores abdominais na segunda-feira e uma avaliação mais aprofundada hoje revelou colecistite aguda. Ele será examinado por um cirurgião ainda hoje para possivelmente passar por uma cirurgia”, explicou o consultor médico do UFC, Dr. Jeff Davidson, ao site americano “Yahoo Sports”.

A organização segue atrás de um novo nome para substituir Spider no duelo com Uriah Hall, o “Homem Ambulância”.

UFC 198
14 de maio de 2016, em Curitiba (PR)

CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):

Peso-pesado: Fabricio Werdum x Stipe Miocic
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Vitor Belfort
Peso-médio: Adversário a definir x Uriah Hall*
Peso-casado (até 63,5kg): Cris Cyborg x Leslie Smith
Peso-meio-pesado: Mauricio Shogun x Corey Anderson

CARD PRELIMINAR (a partir de 19h15 de Brasília):

Peso-meio-médio: Demian Maia x Matt Brown
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Bryan Barberena
Peso-médio: Thiago Marreta x Nate Marquardt
Peso-galo: John Lineker x Rob Font
Peso-meio-pesado: Rogério Minotouro x Patrick Cummins
Peso-leve: Francisco Massaranduba x Yancy Medeiros
Peso-meio-médio: Serginho Moraes x Luan Chagas
Peso-pena: Renato Moicano x Zubaira Tukhugov

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOvereem supera Arlovski no UFC Holanda e pede cinturão; Brasileiros perdem
Próximo artigoUFC 198: Confira o show de imagens do treino aberto
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA