Com Caldeirão e Junior Alpha no card, Katana Fight transmite festa de 1 ano ao vivo

0
952

22221857_1912755172377583_492976724053617293_nEm contagem regressiva para a sua edição de aniversário de um ano, o Katana Fight promete movimentar Colombo (PR) na grande Curitiba, no próximo sábado (25). O evento que acontece dentro do centro de treinamentos da Evolução Thai, tradicionalmente coloca os atletas da casa contra visitantes, mas o diferencial é que Fabio Lau e André Dida,  idealizadores do show, não escolhem lutas fáceis, fazem questão de colocar somente cascas-grosas, portanto, quem assistir ao vivo nas cadeiras em frente ao octógono ou da poltrona de casa (grátis) pela fan page do Katana no Facebook, apreciará duelos empolgantes.

Caldeirão e Sapinho lutam pela reabilitação de olho nos eventos internacionais

Começando pela luta principal, em que o ex-UFC Wagner Caldeirão mede forças com o carioca Armando Sapinho pela categoria dos meio-pesados. Após duas vitórias no evento paulista Max Fight, em 2015, Caldeirão ficou dois anos inativo. Ele retomou os treinos e lutou na Rússia no começo deste ano. O resultado não veio e agora ele quer reencontrar a vitória contra Sapinho, que também vem de revés em sua última apresentação, no Shooto Brasil, em agosto. Caldeirão mira uma volta aos eventos internacionais e Sapinho luta pela chance de estrear internacionalmente. Outro ex-UFC, Junior Alpha representa a Bahia no combate com o paranaense Jean Pankeka, da Evolução Thai.

Hemerson Toco x Junior Orgulho é promessa de “guerra”

Além de Caldeirão x Sapinho, outro confronto Bahia x Paraná, entre Hemerson Toco e Junior Orgulho, também é aguardado com bastante expectativa. Toco possui um estilo agressivo e gosta de partir para cima. Orgulho não foge a um boa trocação e já venceu um companheiro de treinos de Toco na edição anterior do Katana. Principal sparring de Francisco Massaranduba, Toco promete vingar a derrota do irmão de time com muito respeito ao rival, mas muita mão pesada.

Duas substituições de última hora: 

O ex-UFC Amilcar Alves teve problemas de saúde e foi substituído pela revelação paulista Matheus Lenhador na luta contra o atleta da equipe local Bruno Blindado, que avisou que não vê a hora de sair na mão e que entrará 110% motivado. Já Kayck Alencar, que enfrentaria o carioca Iago Lopes, lesionado, agora encara Adenílton Bam-Bam, de Belém (PA). Ambos estão invictos com 7-0 e querem impressionar. Bam-Bam sonha com uma vaga no UFC Belém no dia 3 de fevereiro e Kaick quer alçar voos maiores o quanto antes.

Em um breve bate-papo com André Dida, atleta forjado no “aço” na época áurea da Chute Boxe e que agora comanda a Evolução Thai, o striker explicou a filosofia empregada na organização e formação do card do Katana.

– Aqui não tem lugar para frouxo. É só guerra. O cara tem que provar que está pronto. Recomendo aos nossos nocautear ou finalizar. Se a luta for equilibrada e terminar por decisão, fazemos questão da vitória ir para os caras de fora. Se os meus atletas não enfrentarem desafios duros, vão ganhar de quem? Aqui é guerra, não tem espaço para frouxo.

A Evolução Thai está baseada em Colombo e possui uma extensão (filial) no Canadá, sob a direção de Maurício Veio, irmão de Dida. O time também é conhecido por contar com um dos maiores números de estrelas em grandes eventos como o UFC e Bellator: Wanderlei Silva, Rafael Carvalho, Netto Bjj, Godofredo Pepey, Francisco Massaranduba, Serginho Moraes e Cezar “Goku” Arzamendia, o primeiro paraguaio a assinar com o Ultimate.

AO VIVO – Assista à edição de aniversário do Katana Fight no dia 25 de novembro, a partir das 19h30, CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA