Cris Cyborg atropela russa no UFC 222; Ortega aplica 1º nocaute de Edgar

0
211

Em uma noite história para o MMA feminino, o Brasil saiu com três grandes triunfos no UFC 222, realizado em Las Vegas, neste sábado, com direito a mais um show de Cris Cyborg em sua segunda defesa de título.

GettyImages-926932562A primeira a entrar em ação foi a estreante da noite Mackenzie Dern. A multicampeã do Jiu-Jítsu surpreendeu e partiu para a trocação contra a americana Ashley Yoder. Mackenzie chegou a balançar com um cruzado da rival, mas absorveu e chegou perto da finalização a 20s do fim. A vitória da americana que é naturalizada no Brasil veio por decisão dividida. Mackenzie segue invicta (6-0).

GettyImages-926932562Em outra decisão apertada na visão dos juízes, Ketlen Vieira superou a experiente Cat Zingano e chegou a sua quarta vitória seguida na organização. A amazonense dominou o combate, pressionou, aplicou boas quedas. Zingano vendeu caro, inverteu posições desconfortáveis no solo, cresceu nos últimos minutos. Ketlen encerrou em vantagem na pontuação geral e pediu uma chance pelo cinturão. Zingano caiu em lágrimas com a terceira derrota consecutiva.

LAS VEGAS, NV - MARCH 03:  Cris Cyborg of Brazil celebrates after her TKO victory over Yana Kunitskaya of Russia in their women's featherweight bout during the UFC 222 event inside T-Mobile Arena on March 3, 2018 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Fechando a noite de forma espetacular, a campeão peso-pena Cris Cyborg devastou a desafiante Yana Kunitskaya no primeiro round. Cris saiu à caça da russa assim que soou o gongo. A russa fintou que iria trocar, mas logo buscou a queda e em seguida chegou às costas, tentando se ajeitar para ajustar o mata-leão. Cris defendeu com certa tranquilidade, trouxe a luta para o centro e reiniciou a pressão com ótimas combinações até ver Yana desabar e “pedir água” aos 3min25s da etapa inicial. Cris acertou um cruzado e definiu com uma avalanche de socos na russa já caída. A paranaense não perde uma luta desde maio de 2005, quando sofreu o único revés da carreira, na estreia. Na entrevista, Cris cobrou a campeã peso-galo Amanda Nunes sobre o desafio que fez.

“Estou esperando pela Amanda Nunes. Ela pediu para lutar comigo e eu quero enfrentá-la. Só quero lembrar a todos que ela pediu para me enfrentar e quando você pede para lutar contra a Cyborg, a Cyborg irá responder”.

LAS VEGAS, NV - MARCH 03:   (R-L) Brian Ortega knocks out Frankie Edgar in their featherweight bout during the UFC 222 event inside T-Mobile Arena on March 3, 2018 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

No coevento principal, Brian Ortega, que substituiu Max Holloway lesionado, contra Frankie Edgar, entrou para a história do Ultimate ao ser o primeiro a nocautear Edgar, um dos melhores lutadores peso-por-peso em atividade. Uma cotovelada de encontro e um upper certeiro, que chegou a arrancar os dois pés de Edgar do solo, garantiram o quinto “troféu” seguido na organização e a confirmação da disputa do cinturão peso-pena.

“Eu acabei de derrotar um dos melhores que já estiveram aqui. Tenho o desejo de enfrentar o Max Holloway. Somos dois caras jovens e que estão mudando o jogo. Estou empolgado e indo para o cinturão”, declarou.

Pedro Munhoz teve a sequência de três vitórias quebrada pelo sorridente John Dodson por decisão dividida. Um um duelo bastante estudado e acirrado, Dodson soube “cortar caminho”, trabalhar melhor a movimentação, terminando com pequena vantagem no número de golpes efetivos, tendo assim, o braço levantado.

DEIXE UMA RESPOSTA