Daniel Cormier e Jon Jones soltam o verbo antes de confronto no UFC 214

0
844

Estamos próximos da maior edição do UFC no ano, que conta com três disputas de cinturão e a volta de Jon Jones. O ex-campeão dos meio-pesados volta após resolver problemas pessoais e cumprir suspensão por doping. Daniel Cormier faria a revanche com Jones no UFC 200, mas o rival testou positivo em exames surpresa fora do período de competições e teve de se retirar do card, sendo substituído em cima da hora por Anderson Silva.

Em entrevista antes do aguardado duelo com Jones no UFC 214, Cormier analisou o algoz e relembrou da angústia que passou quando caiu a luta no UFC 200.

– Ele está confiante, mas eu também estou e não preciso falar isso para ninguém, eu só preciso mostrar isso no sábado. Eu espero que ele seja tão bom quanto ele sempre foi, a melhor versão dele mesmo. Se ele acha que não se sentiu ameaçado na primeira vez que nos enfrentamos, ok, se ele acha que o fato de eu estar dois anos mais velho vai me atrapalhar, ok. Eu vou sentar aqui, deixar ele falar e, no sábado, vou defender meu cinturão e pegar meu cheque. Foi um momento muito difícil para mim (cancelamento da luta no UFC 200). Eu havia treinado muito para aquela luta, para vingar a única derrota sofrida na minha carreira. Foi uma mistura de choque e tristeza quando a luta foi cancelada, mas como profissional eu resolvi voltar para o jogo, eu sabia que rapidamente outras oportunidades surgiriam – revelou o campeão.

Jon Jones, por sua vez, desdenhou das declarações de Cormier. Jones também falou das expectativas do retorno – Ele que em seu último combate conquistou o cinturão interino dos meio-pesados contra Ovince St. Preux no UFC 197. 

– Eu nunca quis ser o bad guy, mas em algum momento da carreira, eu não dei valor para o que tinha. Eu sempre quis ser uma inspiração, mas no meio do caminho, parei de me importar e comecei a viver para mim e por mim. Eu sou responsável por tudo o que aconteceu comigo e minha vida e meus erros são um livro aberto. Mas eu coloquei minha vida nos eixos, paguei o preço das coisas que fiz errado e estou muito orgulhoso de ter arrumado tudo. E no sábado os fãs vão poder me perdoar e esquecer tudo o que aconteceu e vão passar a criar expectativas sobre o meu futuro, vão lembrar porque eu sou um lutador empolgante. Eles vão lembrar das coisas que me tornaram especial. Eu estou muito feliz de poder deixar para trás tudo o que aconteceu nos últimos dois anos e andar e olhar para frente. Honestamente, essa luta não tem nada a ver com Daniel Cormier. Poderia ser com qualquer pessoa. Essa luta é sobre legado, sempre foi. Já estive nessa posição de antagonista, mas meu objetivo sempre foi correr atrás para ser o melhor. No final do dia, Cormier vai ser lembrado como um dos grandes oponentes do Jon Jones. É isso – concluiu.

Ambos se enfrentam neste sábado, 29, na luta principal do UFC 214 em Anaheim, na Califórnia.

DEIXE UMA RESPOSTA