FFC 11: Lenhador retorna aos 42 anos e finaliza em defesa de título; Tiaguinho Albuquerque é prejudicado na estreia profissional

1
1571

Com casa cheia, o Force Fight Championship 11, realizado dentro da 30ª Feira da Colheita (Fecol), em Agrolândia (SC), no último sábado dia 28 de julho, colocou três cinturões em disputa.

Destaque para Alessandro Lenhador, que aos 42 anos deu um show de disposição e finalizou rápido o jovem Briguel Souza “Bad Boy” com um mata-leão, defendendo com sucesso o cinturão dos pesos-penas (até 66 kg). O joinvilense e lutador de MMA pioneiro no norte do estado disse que ainda tem “lenha” para queimar com essa garotada. 

No co-main event, um duelo de estreantes no MMA profissional, já em uma disputa de título, nos pesos-galos. Tiaguinho “Storm” Albuquerque venceu claramente os três primeiros rounds. Ele caiu de rendimento no quarto e Rodrigo Silva buscou mais o combate, vencendo por uma pequena vantagem este e também o quinto. Albuquerque e a equipe estavam certos da vitória, mas foram surpreendidos com o resultado: os juízes laterais deram vitória para Rodrigo Silva por decisão dividida. 

Em duelo de MMA amador, Cleiton Rocha “Hannibal” manteve o título dos galos, criado para a categoria como forma de incentivo, nocauteando Maycon Djonata “Pitbull” com socos da montada no primeiro round.

Nas lutas de Muay Thai quem roubou a cena foi o visitante Ismael Conceição, que derrotou o atleta local Leandro Alucinado por nocaute técnico aos 50 segundos do segundo round.

1 Comentário

  1. Em relação a luta do Rodrigo (Black Dragon) vs Tiago (CM System) discordo em dizer que os três primeiros rounds foram claramente do atleta Tiago, pois no meu ponto de vista no 2° round houve chance dos juízes laterais entenderem de forma diferente, onde o atleta Rodrigo conseguiu aplicar suas quedas que vinha incessantemente buscar e levou seu oponente para o chão e conseguindo fazer seu trabalho ali. E se o atleta Tiago queria tanto vencer não deveria ter deixando seu oponente crescer nos rounds 4 e 5, fazendo isso mostrou um excesso de confiança que um atleta não deve mostrar, deveria ter buscado a vitoria nos 5 rounds para ai então se houvesse persistindo a decisão dos juízes dando a vitoria para o atleta Rodrigo ir ate a mesa e dizer que estava sendo roubado. E em relação ao treinador da equipe CM System uma total falta de etica para com o esporte e para com seus oponentes, pois mesmo discordando da decisao dos juízes nao deveria ter puxado seu atleta para fora do octogono da forma que fez, nao mostrando respeito pelo oponente que foi até lá e fez a sua parte e nem pelo evento que estava participando.

DEIXE UMA RESPOSTA