Fight2Night 2: Matt Hamill atropela Banha em 38s e semifinais de GP são definidas

0
1609

Com um show de estrutura e organização, o Fight2Night desembarcou em Foz do Iguaçu para a sua 2ª edição, na última sexta-feira (28). Dez superlutas empolgaram o público que lotou o pavilhão de espetáculos do Rafain Palace Hotel. O trabalho em conjunto do idealizador do projeto Bruno Gagliasso e de seus sócios Chico Salgado, Roberto Baldaconni (sogro), Igor Morgado e Pedro Rizzo na formação do card superou todas as expectativas dos fãs que foram ao evento ou assistiram pela TV.

Matt Hamill aplica upper que levou Luiz Banha a nocaute - Foto: Valmir Silva/MAISMMA Matt Hamill aplica nocaute relâmpago e recebe o carinho da torcida

O Fight2Night 2 colocou frente a frente dois ex-atletas do UFC na luta principal: Luiz Banha (BRA) x Matt Hamill (EUA). Aos 40 anos, o americano mostrou que ainda tem muita lenha para queimar. Sem vencer desde 2012, The Hammer como é chamado encurtou a distância, conectou um cruzado de esquerda e uma sequência de três ganchinhos (uppercut) no queixo do paulista. Banha caiu praticamente apagado e Hamill comemorou eufórico o reencontro com a vitória por nocaute técnico, em apenas 38 segundos. Apesar de ser o visitante, Hamill conquistou a torcida brasileira com seu carisma e foi bastante aplaudido. O meio-pesado pediu a oportunidade de voltar a lutar no Fight2Night e desafiou o também ex-UFC Thiago Silva.

Fight2Night 2 define os quatro semifinalistas do GP de meio-médios

MMA_1254
Édi de Castro dá show e passa de zebra a candidato ao título

Édi de Castro, considerado a “zebra” do torneio pela menor experiência, acabou surpreendendo o paranaense Luiz Cado com uma ótima combinação de socos ainda no primeiro round. Cado sentiu, recuou e se agachou já sem reação. O gaúcho aproveitou o bom momento e continuou golpeando até a interrupção do árbitro central. Édi vibrou com a classificação à próxima fase do GP, mantendo a invencibilidade em cinco combates na carreira.

matiasArgentina supera Paraguai e Matias Juarez vai às semifinais

Depois foi a vez do confronto entre os países vizinhos Argentina x Paraguai. O argentino Matias Juarez controlou as ações na troca franca em pé e causou um inchaço no olho do paraguaio Jorge Daniel La Terra. Após ser examinado pelos médicos da CABMMA no intervalo do segundo round, La Terra ficou impossibilitado de seguir na luta pelo fechamento total de um dos olhos. Matias pediu o cinturão e prometeu buscá-lo a todo custo.

garvonGarvon levanta a plateia com estilo provocador e vence “guerra”

Na terceira luta, a mais emocionante da noite, Eduardo Garvon, o mais jovem participante do torneio com apenas 21 anos, passou sufoco no começo, diante de Junior Orgulho, que cumprimentou e já partiu para cima, pegando as costas. Garvon defendeu um justo mata-leão, conseguiu se livrar da “mochila” e passou a soltar o jogo afiado de boxe misto com as cotoveladas do muay thai.

Garvon provocava o rival a cada contato. Orgulho respondia e encarava o embate franco, conectando cruzados duríssimos, mas o menino meio-médio soube usar a maior envergadura a seu favor, garantindo pontos importantes com uma cotovelada frontal e uma espetacular cotovelada giratória que mandou o baiano para a lona. Orgulho resistiu e guerreou até o fim. A vitória do “Nick Diaz” brasileiro veio na decisão unânime. Além de mirar o cinturão do F2N, Garvon sonha com uma oportunidade no UFC.

patolinoPatolino coloca estratégia em prática e supera Boy Doido na decisão

Na última luta do GP, a mais aguardada, o ex-UFC e participante do TUF Brasil Willian Patolino mediu forças com o atual campeão meio-médio do Jungle Fight, Handesson Boy Doido. O paraibano chegou a pedir para enfrentar Patolino durante o sorteio do GP na pesagem, mas não era a vez dele escolher, era a vez de Patolino, que acabou chamando a “responsa” e aceitou o desafiou.

Ambos entraram bastante cautelosos, procuraram não se expor, o que fez boa parte do combate parecer morno. Handesson arriscava chutes altos sem muita potência e Patolino respondia com socos no contra-golpe. Após dois rounds equilibrados, os dois retornaram mais ativos e agressivos para o terceiro, sabiam que a luta estava empatada. Uma queda aplicada pelo carioca e o trabalho de ground and pound por cima definiram o resultado: vitória de Patolino por decisão dividida.

A terceira edição acontecerá em São Paulo, ainda sem data e local definidos pelo organizador Bruno Gagliasso.

Fight2Night 2
Rafain Palace Hotel, Foz do Iguaçu (PR)
Sexta-feira, 28 de abril de 2017

Matt Hamill venceu Luiz Banha por nocaute técnico no R1
Paulo Thiago venceu Fayçal Hucin por finalização (armlock) no R1
Virna Jandirobavenceu Ericka Almeida por decisão dividida
Killys Mota venceu Akihiro Gono por nocaute técnico no R3
Marina Rodriguez venceu Samira Marituba por decisão unânime
Jhonatan Silva venceu Victor Carvalho por nocaute técnico (interrupção médica) no R3

GP meio-médio (até 77 kg)
William Patolino venceu Handesson Ferreira por decisão dividida
Eduardo Garvon venceu Junior Orgulho por decisão unânime
Matias Juarez venceu Jorge Daniel La Terra por nocaute técnico (interrupção médica) no R2
Édi de Castro venceu Luiz Cado por nocaute técnico no R1

Fight2Night – Saiba como tudo começou:

DEIXE UMA RESPOSTA