Garvon faz previsão antes do Katana: “Patolino correu, agora vou aposentar Wendell Negão”

0
1485
Garvon promete aposentar Wendell Negão no Katana - Foto: Arquivo pessoal
Garvon promete aposentar Wendell Negão no Katana – Foto: Arquivo pessoal

Disposto a encarar qualquer adversário até realizar o sonho de chegar ao maior evento do mundo, Eduardo Garvon (11-2) tem a dura missão de parar o ex-UFC Wendell Negão (30-11) no Katana Fight – Gold Edition, que chega ao total de oito edições no dia 21 de julho. O evento é idealizado pelos sócios Fábio Lau e André Dida, tem Richard Wanderlei como matchmaker, Eleandro Kfssniak na parte “burocrática” e um estafe bastante entrosado.

A máxima do show é promover duelos duros, sem prevalecer os atletas da casa. Dida acredita que o teste em casa deve ser assim, porque quando saírem do ninho estarão prontos para os grandes voos. Ele costuma resumir a “lei” do Katana em uma frase: “Aqui não tem espaço para frouxo”. É nessa levada que todos chegaram ao casamento de Garvon x Negão.

Com apenas 22 anos de idade, destaque no MMA nacional, o paranaense de Paranaguá já faturou o cinturão do extinto Nitrix CF e já derrotou pedreiras como o baiano Junior Orgulho na primeira fase do torneio de meio-médios do Fight2Night, evento do ator Bruno Gagliasso, que acabou cancelando a segunda fase, quando Garvon faria a semifinal contra o ex-TUF Brasil e UFC Willian Patolino. O Katana Fight tentou trazer essa luta para Colombo (PR), mas segundo as palavras do próprio Garvon, o carioca recuou na hora de assinar o contrato. Garvou aproveitou para alfinetar o novo oponente, já confirmado, Wendell Negão.

– O Katana tentou fechar essa luta com o (Willian) Patolino. Estavam negociando. Quando chegou a hora de assinar o contrato ele correu. Repito, correu. Wendell Negão seria o Plano B e não deu outra. Eu achei muito melhor. Porque contra o Patolino seria luta fácil, dinheiro fácil. A escolha pelo Wendell foi muito melhor, um cara mais duro, agressivo, com um cartel bem melhor. Mas ainda acho que ele não tem nada demais. Apenas um muay thai afiado, alguns cruzados duros, nada que eu já não tenha passado contra outros adversários. Posso dizer que será só mais uma luta com um baixinho forte que dá cruzados. Vou quebrar ele. Para quem está lendo essa matéria e assistir ao Katana vai ver o Wendell sendo massacrado. Acho que no primeiro round ele vai enfartar (cansar muito) e no segundo e terceiro haverá espancamento até ele pedir para parar. Depois dessa luta o Wendell nunca mais vai querer lutar. Vou aposentar ele de vez –  avisa o jovem ousado, dono de uma envergadura avantajada e que trabalha bem o boxe.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA