Giácomo Lemos, segundo nativo de Floripa a assinar com o UFC, estreia em julho no Canadá

0
647

Depois de Thiago Tavares, natural de Florianópolis, “manézinho da Ilha” como chamam os nativos, passar 10 anos no UFC, chegou a vez de um peso-pesado representar a capital catarinense no maior do mundo. Invicto, Giácomo Lemos, o “Viking”, que possui seis lutas, sendo cinco nocautes, fará a sua estreia no dia 27 de julho no UFC 240, que será realizado em Edmonton, no Canadá. Ele terá pela frente o canadense Tanner Boser. Com apenas três anos de carreira como profissional, Giácomo confessa que não esperava ser contratado agora, mas ficou feliz com a oportunidade. Aos 29 anos, ele garante que está preparado para lutar no UFC e acredita que a sua contratação faz parte de um plano de renovação da categoria dos pesos-pesados.

“Fiquei surpreso na hora com a notícia. Esperava assinar mais para o final do ano, mas fiquei muito feliz de ter assinado agora. Na hora já comecei a pensar quando seria a minha estreia e quem poderia ser o meu adversário. Comecei a pensar na preparação, na dieta e tudo o que poderia fazer para chegar 100%. Claro que assinar com o UFC era uma coisa que eu esperava, até porque venci todas as minhas seis lutas, conquistei o cinturão na Coréia do Sul e o defendi contra oponentes duros. Mesmo com as dificuldades da viagem, lutando na casa dos meus oponentes, eu consegui vencer as duas por nocaute. Então, mostrei que eu não sentia pressão. Foi o meu quinto nocaute seguido, e eu acredito que é isso que o UFC está procurando. Eles estão precisando de um cara pra chegar lá e renovar a categoria”, declarou Giácomo, que têm 1,90m de altura e pesa cerca de 115kg.

Catarinense de Florianópolis, Giácomo é faixa-preta de Judô. Seu pai foi treinador da seleção brasileira de Judô e sua mãe foi 23 vezes campeã brasileira da modalidade. Apesar da formação, o Viking mostrou que é perigoso na luta em pé. Ele venceu as últimas cinco lutas por nocaute. Campeão do evento asiático Angel’s Fighting Championship (AFC), ele sabe que terá um oponente mais experiente pela frente. Tanner Boser possui 22 lutas no currículo, com 16 vitórias, cinco derrotas e um empate. Apesar da maior experiência do seu oponente, Giácomo espera conseguir mais um nocaute e fazer a sua escalada para um dia chegar a uma disputa de cinturão no UFC.

“A minha expectativa dentro do UFC é conquistar o cinturão. É subir de degrau em degrau, claro, mas eu quero chegar no topo. Esse é o meu objetivo. Eu sei que a estreia é mais complicada, até por ter sido chamado faltando apenas um mês para a luta, e também por lutar na casa do adversário. Mas eu nunca senti pressão, então será uma briga boa. Espero sair com mais um nocaute. Para tirar a minha invencibilidade, o cara vai ter que pegar o extintor de incêndio do ginásio e acertar a minha cabeça (risos). Pode ter certeza que o Tanner Boner vai para a lona”, concluiu o casca-grossa.

DEIXE UMA RESPOSTA