Gilberto Cangaceiro vence Lincoln Sá e mantém cinturão do Shooto

0
281

Paraense não tem atuação empolgante, mas bate desafiante por decisão dividida e mantém título super-palha; Jafel Filho nocauteia Vinicius Salvador no co-main event da noite

A noite do último sábado, dia 25 de maio, marcou mais uma edição do Shooto Brasil. Na Vivi Arena, rebatizada por conta da parceria com o ViviPay, o show de número 92 levantou o público presente. Na luta principal da noite um cinturão em jogo. O paraense Gilberto Cangaceiro defendeu o título dos super-palhas diante de Lincoln Sá e acabou levando a melhor por decisão dividida após três rounds bem equilibrados. No co-main event da noite o destaque foi Jafel Filho, que não deu chances a Vinicius Salvador e conseguiu um nocaute no segundo round. O Shooto 92 premiou ainda Guilherme Doin e Yan Teixeira, vencedores dos prêmios de performance da noite com duas belas finalizações. Alcides Nunes e Caio Cocão levaram o prêmio de melhor luta do show.

Ex-campeão peso palha do Shooto, o paraense Gilberto Cangaceiro defendeu pela primeira vez o cinturão da categoria acima, conquistado na edição 88. O duelo diante de Lincoln Sá era uma revanche, já que ambos se enfrentaram na edição 91, sem valer o título, e o duelo acabou empatado. E o que se viu dentro do cage foi um combate bastante equilibrado. Sem muita trocação franca e muito estudo, o campeão conseguiu virar a luta nos dois rounds finais, defendendo as quedas e golpeando na longa distância. Nos momentos finais, ele ainda quedou Lincoln e ficou batendo no chão até o gongo soar. Assim o título se manteve com Cangaceiro.

O evento contou ainda com outras 13 lutas e os destaques foram as vitórias de Jafel Filho e Luan Danger. Enquanto o primeiro fez o co-main da noite diante de Vinicius Salvador e levou a melhor por unanimidade após um belo nocaute no segundo round depois de dominar o duelo desde o início e finalizá-lo no ground and pound. Já Luan foi ainda mais rápido e depois de um início arrasador bateu Romario Garcia depois de uma sequência de socos, cotoveladas que forçaram o árbitro a interromper o combate.

Entrega dos primeiros bônus de performance

O Shooto Brasil 92 marcou também a segunda vez dos prêmios de performance da noite, através do novo patrocinador, a ViviPay. A melhor luta ficou com Caio Cocão e Alcides Nunes após uma verdadeira guerra vencida por cocão. Já os prêmios de melhores desfechos da noite foram para Guilherme Doin e Yan Teixeira. Enquanto o primeiro aplicou uma bela finalização sobre Tom Santos para se firmar como uma das promessas da equipe Nova União, o segundo não deu chances a Michel Costa e também engatou uma linda finalização para vencer a luta e faturar o desejado prêmio.

Shooto Brasil 92 – Resultados oficiais

Gilberto Cangaceiro venceu Lincon Sá por decisão dividida
Jafel Filho venceu Vinicius Salvador por nocaute técnico aos 4min45s – R2
Caio Cocão venceu Alcides Nunes por nocaute técnico aos 2min43 – R3Luan Danger venceu Romario Garcia por nocaute técnico aos 3min16s – R1
Yan Teixeira venceu Michel Costa por finalização aos 3min4s – R3
Junior Negão venceu Pedro Esfirrão por decisão unânime
Guilherme Doin venceu Tom Santos por finalização aos 4min50s – R1
Diego Fiuri venceu Afonso Pacceli por decisão unânime
Tati Brutos venceu Evelin Vampiro por decisão unânime

Card preliminar

Cleiver Fernandes venceu Victor Buldoguinho por decisão dividida
Júlia Polastri venceu Geisa Veloso por nocaute técnico a 1min57s – R2
Wendel Almeida venceu João Luis Bastos por decisão unânime

DEIXE UMA RESPOSTA