Inspirada em Marta, Jessica Andrade promete novo show no UFC Orlando

0
239
Jessica Andrade bate manoplas no treino aberto em Orlando - Foto: Divulgação/UFC
Jessica Andrade bate manoplas no treino aberto em Orlando – Foto: Divulgação/UFC

O primeiro desafio de 2018 chegou para Jessica Andrade. Após brilhar no triunfo contra Claudia Gadelha em setembro passado, a lutadora protagoniza com a norte-americana Tecia Torres o co-main event do UFC Orlando neste sábado, dia 24 de fevereiro, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. O embate pode credenciar sua vencedora à disputa do título peso-palha (até 52,1 kg). O canal Combate transmite todas as lutas do card a partir das 18h30 (horário de Brasília).

Conhecida por seu estilo agressivo e aguerrido dentro do octógono, Jessica é a atleta com maior número de lutas na história do UFC e a primeira brasileira a pisar de maneira oficial no octógono. São 12 apresentações ao longo de mais de quatro anos integrando o plantel da organização, sendo oito vitórias e quatro derrotas. Ciente da importância do duelo contra Tecia Torres, a brasileira prevê uma batalha mais ou tão intensa quanto ela protagonizou contra Claudia Gadelha.

“Parece clichê falar que o camp foi excelente e tudo mais, mas não é o meu caso. Meus treinamentos foram realmente incríveis, e isso me deixa muito feliz e confiante. Treinei mais e melhor do que na luta pelo cinturão, por exemplo. Então estou pronta para entregar um novo show aos fãs. Sei que é isso o que eles gostam, e é exatamente o que busco no octógono. Será uma grande luta contra a Tecia, vai ter muita porrada. Podem esperar”, avisa a lutadora natural de Umuarama, no Paraná.

Mais uma vez, Jessica realizou todo seu camp de preparação nas dependências da PRVT, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, e sob o comando de Gilliard Paraná, head coach da equipe. Dentro do time também ela encontrou a companheira ideal para ser a sparring perfeita, simulando o jogo de Tecia Torres. A jovem Jessica Delboni foi a escolhida. Dona de um cartel perfeito de seis lutas no MMA profissional, Delboni simulou ataques e defesas de Tecia durante os treinos, e acompanhará Andrade no córner no duelo.

“Todas as meninas da PRVT me ajudaram, mas tive a Delboni como principal sparring. Ela tem altura e estilo de luta parecidos com a Tecia, então foi ótimo. Me ajudou muito. A Tecia é uma grande lutadora, será um prazer lutar com ela porque sei que será uma luta muito boa. Estou pronta para ser melhor que ela e ter o braço erguido na noite de sábado”, conclui.

Aos 26 anos, Jessica ocupa a segunda colocação no ranking da categoria do UFC. Mais uma vitória pode dar à brasileira uma nova chance ao título da categoria, que estará em disputa no dia 7 de abril, no UFC 223, entre a atual campeã, Rose Namajunas, e a antiga dona do cinturão Joanna Jedrzejczyk. “Prefiro focar na minha luta contra a Tecia para ter uma grande performance, mas penso em disputar o cinturão novamente. Espero vencer bem no sábado e conquistar essa nova chance”, revela.

Inspiração extra: encontro com a craque Marta

Será a primeira vez que Jessica lutará em Orlando, cidade norte-americana que abriga grande comunidade brasileira. Durante toda a semana pré-luta, a paranaense sentiu de perto o carinho dos fãs conterrâneos. Mas foi um encontro especial que serviu como motivação extra para a vitória. Cinco vezes eleita como a melhor jogadora do mundo e craque do Orlando Pride e da seleção brasileira, Marta prestigiou o treino aberto do show e trocou presentes com Jessica.

“Sempre admirei e me inspirei muito na Marta. Sempre quis ser como ela, uma mulher que batalhou e ganhou seu espaço em uma modalidade esportiva dominada por homens. Assim como ela, batalho para honrar nossa nação pelo mundo afora. Conhecê-la foi uma sensação indescritível, assim como o carinho que venho recebendo em Orlando. São muitos brasileiros na cidade, então estou me sentindo em casa”, garantiu.

Confira os pesos de todos os atletas na apuração do Combate.com:

CARD PRINCIPAL:
Peso-pena (até 66,2kg): Josh Emmett (66,2kg) x Jeremy Stephens (66,2kg)
Peso-palha (até 52,6kg): Jéssica Bate-Estaca (52,6kg) x Tecia Torres (52,6kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Ovince St-Preux (93,4kg) x Ilir Latifi (93,4kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Mike Perry (77,6kg) x Max Griffin (77,1kg)
CARD PRELIMINAR:
Peso-galo (até 61,7kg): Renan Barão (61,7kg) x Brian Kelleher (61,7kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Sara McMann (61,5kg) x Marion Reneau (61,7kg)
Peso-palha (até 52,6kg): Maryna Moroz (51,7kg) x Angela Hill (52,6kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Ben Saunders (77,6kg) x Alan Jouban (77,6kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Sam Alvey (93,4kg) x Marcin Prachnio (93,2kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Rani Yahya (61,7kg) x Russell Doane (61,7kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Eric Shelton (57,2kg) x Alex Perez (57,4kg**)
Peso-galo (até 61,7kg): Albert Morales (61,7kg) x Manny Bermudez (61,7kg)

* Todos os atletas tiveram a tolerância de 1 libra (0,454kg) em seus pesos.
** Atleta não bateu o peso e foi multado em 20% do valor da bolsa.

DEIXE UMA RESPOSTA