Johnson finaliza Reis no UFC Kansas e iguala recorde de Spider; Jacaré é nocauteado

0
441
KANSAS CITY, MO - APRIL 15: (L-R) Demetrious Johnson submits Wilson Reis of Brazil in their UFC flyweight fight during the UFC Fight Night event at Sprint Center on April 15, 2017 in Kansas City, Missouri. (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
Mightymouse finaliza Reis e iguala recorde de Spider – Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Demetrious “Mighty Mouse” Johnson não apenas defendeu o cinturão dos moscas com excelência no UFC Kansas, neste sábado, como igualou a marca recorde de defesas de título de Anderson Silva. O desafiante, Wilson Reis, praticamente não encontrou o americano dentro do octógono.

A agilidade nata do campeão e os ataques fulminantes, abriram caminho para que ele ganhasse o máximo de confiança, aplicasse uma queda e definisse a luta na especialidade do rival, o jiu-jítsu.

Mighty Mouse já havia se aproximado do nocaute no segundo round com um chute nas costelas, seguido de uma chuva de socos no solo. Reis suportou e voltou para o terceiro mais cansado. Com total domínio da distância e do combate, o rei dos moscas resolveu colocar o brasileiro para baixo, castigá-lo e rodar para o armlock, que rendeu mais uma marca histórica: dez defesas de cinturão consecutivas.

Antes do duelo com Reis, Mighty Mouse já detinha o recorde do maior número de golpes conectados na divisão (846) e o maior número de quedas (46).

Ronaldo Jacaré, prestes a disputar o cinturão dos pesos-médios, acabou tropeçando diante do jovem striker Robert Whittaker e deve recomeçar um árduo caminho até o topo. O australiano fez valer as suas habilidades no boxe e surpreendeu Jacaré com uma movimentação espetacular e objetiva. A cada investida um golpe preciso no rosto do capixaba.

Jacaré aplicou uma queda de gancho no primeiro round, tentou pegar as costas rumo ao mata-leão. Whittaker pensou rápido e quando o brasileiro preparava o segundo gancho para o ajuste nas costas, ele tirou o primeiro e colocou a luta em pé.

O australiano soltou uma combinação de socos que desiquilibrou Jacaré. Não passou de um susto. Mas, no segundo, não houve susto. Whittaker novamente encaixou golpes duríssimos no fogo cruzado, soltando um chute certeiro no rosto de Jacaré, que caiu atordoado, tentando sobreviver. Implacável, Whittaker desceu com sede e com um sessão de cotoveladas e encerrou o trabalho. Pela primeira vez, Jacaré sai do cage com o rosto bastante machucado e inchado.

Mais três brasileiros participaram do card do UFC de Kansas City. Renato Moicano alegrou os brasilienses e brasileiros e venceu o adversário mais duro da carreira, Jeremy Stephens, por decisão dividida. Augusto Tanquinho foi superado por Aljamain Sterling por decisão unânime e a manauara Ketlen Vieira derrotou a americana Ashlee Evans-Smith por unanimidade e anotou o segundo triunfo na organização.

Os premiados com o bônus de 50 mil dólares de “Performance da Noite” foram: Demetrious Johnson, Whittaker, Louis Smolka e Tim Elliott.

Confira os resultados completos:

UFC Fight Night
15 de abril, em Kansas City (EUA)
CARD PRINCIPAL:
Demetrious Johnson venceu Wilson Reis por finalização aos 4m49s do R3
Rose Namajunas venceu Michelle Waterson por finalização aos 2m47s do R2
Robert Whittaker venceu Ronaldo Jacaré por nocaute técnico aos 3m28s do R2
Renato Moicano venceu Jeremy Stephens por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
CARD PRELIMINAR:
Alexander Volkov venceu Roy Nelson por decisão unânime (triplo 30-27)
Tom Duquesnoy venceu Patrick Williams por nocaute técnico aos 28s do R2
Rashid Magomedov venceu Bobby Green por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Tim Elliott venceu Louis Smolka por decisão unânime (triplo 30-27)
Aljamain Sterling venceu Augusto Tanquinho por decisão unânime (triplo 29-28)
Devin Clark venceu Jake Collier por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)
Anthony Smith venceu Andrew Sanchez por nocaute técnico aos 3m52s do R3
Zak Cummings venceu Nathan Coy por finalização aos 4m21s do R1
Ketlen Vieira venceu Ashlee Evans-Smith por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

DEIXE UMA RESPOSTA