Jungle Fight 87 chega ao Ibirapuera neste sábado com três disputas de cinturão

0
261

Cappelozza e Borrachinha disputam título até 93kg (Foto: Léo Fabri)

Cappelozza e Borrachinha disputam título até 93kg (Foto: Léo Fabri)

Bruno Cappelozza e Klidson de Abreu passaram com facilidade pela balança na tarde desta sexta-feira e estão prontos para o Jungle Fight 87.  Antigo campeão da organização na categoria até 100 kg, Bruno abriu mão do título para lutar no peso que se sente mais a vontade. O evento acontece neste sábado (21), no ginásio Mauro Pinheiro – complexo do Ibirapuera, em São Paulo, com transmissão ao vivo da Bandsports e do portalband.com.br a partir das 21 horas.

“Sempre lutei nos 93kg, me adapto melhor nela. Com a derrota você aprende mais do que com a vitória, estou bem mais focado e mais treinado. Klidson é muito bom no jiu-jitsu, mas treinei forte em Curitiba, onde tem as melhores academias de muay thai”, disse Cappelozza, que nocauteou nas sete vitórias na carreira.

Com apenas uma derrota no cartel e oito triunfos, o manauara Klidson conhece, mas não teme o poder de nocaute do oponente: “Ele é preparado em pé, mas estou bem treinado também. Quero levar esse título para Manaus”, disse o tímido Klidson, que vem de duas vitórias seguidas.

A pesagem da edição 87 trouxe uma importante mudança no card da organização. Com 1,6 kg acima da categoria dos médios (até 84kg), Quemuel Ottoni está fora da disputa pelo cinturão interino. O atleta foi substituído pelo experiente paraibano Rodrigo Buga, de 35 anos.

Segundo o diretor da comissão de arbitragem do Jungle, Flávio Almendra, a ideia é monitorar os atletas mais de perto para que eles não cometam loucuras na hora de descer o peso faltando poucos dias para a luta. Segundo ele, um acompanhamento junto às equipes de arbitragem regionais seria uma solução para este tipo de problema.

“Quando fechar o contrato o atleta precisa estar com um peso aproximado de sua categoria. Só assim vamos poder garantir uma perda de peso salutar e acabar com algumas loucuras nos dias que antecedem o evento. A ideia é que esse monitoramento seja feito por uma equipe de arbitragem regional. Isso já está acontecendo em vários países e vamos trazer também para o Jungle Fight”.

Borrachinha falou sobre a mudança de adversário e, segundo ele, seu cartel expressivo e o estilo de luta agressivo acabam intimidando muitos adversários.

“Venho falando exaustivamente que está difícil encontrar um atleta que aceite lutar comigo. Eu entendo e acredito que meu cartel e meu estilo de lutar assustam vários lutadores. Estou pronto para enfrentar qualquer um no mundo. Vou lutar com o próximo adversário, vou para cima e vou nocautear de novo. Esse cinturão é meu”. ”. O lutador mostrou muita confiança e promoveu o duelo com declarações fortes.

Pelo cinturão peso-palha feminino, Debora Dias teve dificuldades em atingir o limite de 52 quilos da categoria e acabou ficando 350 gramas acima do permitido. Entretanto, a paranaense conseguiu bater o limite após as duas horas que lhe foram dadas como prazo e a disputa do título está confirmada.

Jungle Fight 87
Sábado, 21 de maio de 2016 – 21 horas
Ginásio Mauro Pinheiro – Complexo do Ibirapuera

-Klidson Abreu (L.A. Sports/AM) x Bruno Cappelozza (Corinthians Team/SP) 93kg Cinturão Meio-Pesado
-Debora ‘Máquina de Guerra’ (SST e Dias Team/PR) x Polyana Viana (Sombra Top Team/PA) 52kg Cinturão Peso-Palha
-Paulo Borrachinha (Borracha Team e Rubens Dorea Tem/MG) x Rodrigo Buga (Eduardo Machado Team/PB) 84kg Cinturão Interino Peso-Médio
-Adilson Silva (XGym/PA) x Alisson Barbosa (Herman Gutierrez Team /CE) 66kg
-Monique Bastos (Granola e Bronx’s GT/SP) x Aline Sattelmayer (STT/SP) 52kg
-Alex ‘Poatan’ Pereira (Peso Pesado/SP) x Marcus ‘Tatu’ (Luis Brito MMA/RS) 84kg
-Bruno Assis (BH Rhinos/Minas Gerais) x Eduardo ‘Camelo’ (Hard Fight e CM Fight/PA) 84kg

Card Social Furnas

-Rafael Souza (Peso Pesado/SP) x Israel Ottoni (Famila Komodo/SP) 61kg
-Danilo Adreani (Colisao MMA/SP) x Joel ‘Aranha’ Silva (Corinthians Team/SP) 57kg
-Lukas Campos ‘Togun’ (Togun Team e Kyokushinkaikan/SP) x João Paulo ‘Fortaleza’ (Herman Gutierrez Team/CE) 70kg
-Diogo Silva (XGym/SP) x Lucas Almeida (Herman Gutierrez Team /SP) 66kg
-Deiveson Alcântara Figueiredo (Marajó Brothers/PA) x Henrique Santos (Arena Fight Team/Ponta Grossa-PA) 57kg
-Kaynan Kruschewsky (Ricardo Pereira Team/SP) x Gabriel Gregorio(Team Nogueira/SJRP-SP) 70kg
-Paulo Pizzo (Peso Pesado/SP) x Zé Reborn (Reborn Team/SP) 57kg
-Paulo ‘PH’ (Team4life/PA) x Josias Nascimento (Eduardo Machado Team/Pernambuco) 70kg

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMax Fight 18: Atletas batem o peso para edição deste sábado, em Varginha
Próximo artigoRousimar Toquinho disputa cinturão na Itália, neste sábado
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA