Luis Rafael Japa responde ao desafio de Jackson Tortora pelo título do SBC com alfinetadas

0
701

Embalado por uma vitória dominante na conquista do cinturão dos pesos-penas do Serbian Battle Championship, em 1º de dezembro, na Sérvia, Luis Rafael Japa recebeu um desafio nesta quarta-feira. Trate-se do campeão dos pesos-leves da organização, Jackson Tortora, que é brasileiro e reside na mesma cidade de Japa. Tortora faturou o cinturão dos leves e agora quer voltar a sua categoria de origem, os penas, para tentar dois títulos na organização. Japa respondeu ao desafio de bate-pronto, mas não vê nenhum adendo à sua carreira, porque a vitória no SBC 19 contribuiu para abrir mais portas no cenário internacional. Caso o SBC concorde com o casamento dessa luta, Japa quer a unificação: quem vencer leva os dois cinturões e torna-se campeão das duas divisões, valorizando ainda mais “passe” para organizações ainda maiores.

– Primeiramente eu não tenho a intenção de defender esse título contra o Jackson (Tortora), seria mais interessante uma luta valendo as duas cintas, pois após me tornar campeão peso-pena do SBC, recebi propostas para lutar em eventos muito maiores, que além de projetarem ainda mais minha carreira, me darão um retorno financeiro muito melhor, mas entrar nos maiores eventos do mundo com duas cintas e ainda ter a chance de calar a boca desse falador não seria nada mal. Somos da mesma cidade, sim, o Jackson quer mostrar que é o melhor lutador peso-pena de Balneário Camboriú, não o julgo, cada um tem seus objetivos e ambições em particular, já eu treino e estou em busca de ser o melhor do mundo – respondeu Japa, antes de seguir com as “farpas” sobre o desafio.

– Tenho que parabenizar o trabalho do mestre dele por fazer um lutador limitado, unidimensional, que se movimenta de maneira primária e estática, que não sabe defender nenhum tipo de queda, que não tem o mínimo de entendimento de luta de chão, pensar que pode proporcionar um show de MMA contra mim. Treino diariamente com os melhores lutadores do mundo, confio no trabalho da minha equipe. Espero que o Tortora esteja pronto para me ver do outro lado do cage, porque eu estou ansioso para ver o desespero dentro dos olhos desse menino – provocou o campeão dos penas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA