Mineiro vence Miau e fatura cinturão interino do Brave; Klidson mantém título

0
213

O Brave Combat Federation desembarcou pela primeira vez em Belo Horizonte nesta sexta-feira (13), com duas disputas de cinturão. Destaque para a luta principal e melhor luta da noite. Lucas “Mineiro” superou Luan “Miau” Santiago por nocaute técnico e conquistou o título interino dos pesos-leves.

Miau iniciou dominando as ações. Mineiro equilibrou o combate e ao projetar o baiano em uma queda faltando cinco segundos para o fim do quinto round, Miau cometeu o erro de tentar apoiar o braço no chão e acabou sofrendo uma fratura. Mineiro comemorou a vitória e não poupou elogios ao amigo Miau.

– O ‘Miau’ é um cara sensacional, um lutador jovem com muita estrada pela frente. Ele é meu irmão, me estendeu a mão quando mais precisei e sempre serei amigo dele. Tenho o máximo respeito por ele e pelo seu mestre Cristiano Marcello – declarou Mineiro.

No coevento principal da noite, Klidson Abreu não teve dificuldades para levar a luta para o seu seu ponto forte, a arte suave. O amazonense precisou finalizar o canadense Matt Baker “duas vezes”.

Baker bateu em desistência (timidamente) em um armlock no início da luta, na segunda vez não teve saída e bateu para valer para não dormir mata-leão. Com a vitória Klidson se mantém como campeão da divisão dos meio-pesados.

Resultados do Brave 11:
Lucas “Mineiro” Martins venceu Luan “Miau” Santiago por nocaute técnico no R5
Klidson de Abreu venceu Matt Baker por finalização no R1
Erivan Pereira venceu Gesias Cavalcante por nocaute técnico no R2
Bruno Malfacine venceu Rafael “Mini Man” por finalização no R1
Cleiton “Predador” venceu Ahmed Amir por nocaute técnico no R2
Carlos “Carlin” Soares venceu Georges Bardawil por decisão unânime
Bruno Assis venceu Douglas Carvalho por finalização no R1
Marcel Adur venceu Fernando Laurenço por nocaute técnico no R2
Rodrigo Cavalheiro venceu Alessandro Gambulino por nocaute no R1
Luana Pinheiro venceu Elaine Leal por finalização no R1
Arnold Quero venceu Caio Gregório por decisão dividida

DEIXE UMA RESPOSTA