Noxii 2 revela Jr. Preto e Felipe Cruz campeões; Bull vence Adams na superluta

0
2809
Equipe Noxii celebra o sucesso do segundo evento - Foto: Valmir Silva/MAISMMA
Time Noxii celebra o sucesso do segundo evento – Foto: Valmir Silva/MAISMMA

Com uma estrutura impecável e um time coeso (foto), o Noxii Combat agitou o norte de Santa Catarina com a sua imponente segunda edição, realizada neste domingo, dia 12 de março, no Joinville Square Garden, a maior balada de Joinville e região. Duelos entre prospectos do MMA nacional, disputas de cinturão e uma aguardada superluta local, recheada de rivalidade, mexeram com os ânimos da plateia.

Jr. Preto domina Dias e fatura cinturão peso-galo - Foto: Valmir Silva/MAISMMA
Jr. Preto domina Dias e fatura cinturão peso-galo – Foto: Valmir Silva/MAISMMA

Junior Preto fatura o primeiro cinturão peso-galo do Noxii 

Em um confronto bastante estratégico, Junior Preto controlou as ações contra o manauara Rafael Dias, aplicando quedas e pontuando por cima. Dias investiu na trocação. Preto aceitou a luta franca em pé e trabalhou bons contra-ataques, sempre mirando as quedas para entrar na guarda e marcar pontos.

Preto chegou próximo de finalizar no armlock. Dias defendeu e também arriscou uma guilhotina. Após três rounds de muita movimentação, com clara vantagem para o paulista, os juízes declararam Junior Preto o primeiro campeão peso-galo do Noxii Combat.

Cruz conquista o quinto cinturão no Brasil - Foto: Valmir Silva
Cruz conquista o quinto cinturão no Brasil – Foto: Valmir Silva/MAISMMA

Felipe Cruz vence revanche e chega ao 5º título da carreira

Na disputa pelo cinturão peso-pena, uma revanche levantou o público devido ao clássico: Diego Barbosa (JEC-Joinville) e Felipe Cruz (AVAÍ-Florianópolis). Diego havia levado a melhor no primeiro combate e de novo estava em vantagem. O atleta da casa entrou com uma postura confiante, soltou um arsenal de chutes: frontais, laterais, rodados – e partiu para o fogo cruzado alternando socos. Diego chegou a encaixar uma “gogoplata”. Felipe se livrou da posição.

O “manézinho da ilha” aplicou boas combinações de boxe, mesmo assim, Diego ainda mantinha a superioridade. Felipe acreditou até o último minuto e somente nos dois segundos finais conseguiu conectar o golpe de misericórdia, um direto no olho esquerdo de Diego, que já recuou sem reação, sofrendo mais uma sequência de socos. Felipe comemorou a vitória na casa do adversário, diante da torcida rival e exibiu o seu quinto cinturão consecutivo.

Deivid Bull cumpre promessa vence Fabiano Adams - Foto: Valmir Silva/MAISMMA
Deivid Bull cumpre a promessa e vence Fabiano Adams por nocaute – Foto: Valmir Silva/MAISMMA

Superluta: Deivid Bull supera Fabiano Adams e comemora com a mãe

Na superluta da noite, Deivid Bull e Fabiano Adams partiram com sede de luta e de nocaute para cima um do outro. Bull já havia nocauteado o irmão de Fabiano e prometia repetir o feito contra ele. Fabiano disse que a história seria diferente, mas não suportou a pressão. Bull chegou à montada no primeiro round e desferiu uma saraivada de socos e cotoveladas. Fabiano resistiu e voltou renovado para o segundo, acertando chutes perigosos na linha de cintura de Bull.

A luta seguiu na trocarão franca, ou insana melhor dizendo, mas novamente Bull conseguiu colocar Fabiano de costas no solo, desta vez para definir com um nocaute técnico, com uma chuva de socos e marretadas. Na comemoração, Bull recebeu a mãe, dona Clarice dos Santos, que emocionada elogiou a performance do filho. Bull não se segurou e acompanhou a sua fã número um no choro.

Noxii Combat 2 – Resultados:

-Deivid Bull venceu Fabiano Adams por nocaute técnico (ground and pound) – R2, 4:11 – superluta;
-Felipe Cruz venceu Diego Barbosa por nocaute técnico (socos) – 4:58, R3 – cinturão peso-pena;
-Junior Preto venceu Rafael Dias por decisão unânime – cinturão peso-galo;
-Edilceu Para-Raio venceu Janailson Kevin por decisão unânime;
-Nathan Batista venceu John David por nocaute (joelhada voadora) – R2, 2:19;
-Yuri França venceu Waiantt por finalização (mata-leão) – R1, 4:57;
-Ruan Machado venceu Denis Capoeira por  finalização (mata-leão) – R1, 2:41;
-Fabio Gigante venceu Deglaudio Tavares por decisão unânime;
-Wagner Lima venceu Bruno Oliveira por nocaute técnico (ground and pound) – R1, 4:29.

DEIXE UMA RESPOSTA