Rani Yahya fatura o Floripa Open de Jiu-Jítsu sem quimono e mira o Mundial

0
218

Um mês após conquistar uma grande vitória por finalização no octógono do UFC, Rani Yahya voltou a demonstrar todo o seu talento na luta de chão. O faixa-preta de Jiu-Jítsu disputou o Floripa International Open, realizado no último sábado, dia 24 de março, em Florianópolis, e saiu com a medalha de ouro no peito após finalizar dois oponentes nas disputas sem quimono.

– O que me motiva lutar esses campeonatos é me conhecer melhor, principalmente meu lado mental, para aprender a controlar melhor o meu emocional durante uma luta. Competir me ajuda a evoluir como lutador. É bem diferente de um treino na academia. Em um campeonato, seu adversário quer o mesmo que você: a medalha. Todo mundo treinou pelo mesmo objetivo e vai dar 100% na competição. Essa é uma forma de estar treinando, me atualizando e me testando. Eu gosto muito de competir, principalmente nos torneios sem quimono – explicou o brasiliense.

Rani, que já foi campeão do ADCC, maior torneio de grappling do mundo, tem planos de disputar o Mundial sem quimono da IBJJF, em 2018.

– Quando não tiver luta marcada no UFC, quero continuar disputando torneios de grappling. Ano passado eu lutei o Brasileiro sem quimono. Estava sem treinar, mas me saí bem, fui vice-campeão. Quero estar lutando sempre. Tenho planos, inclusive, de lutar o Mundial No Gi. Estou gostando muito dos campeonatos da IBJJF. São muito bem organizados, sem atraso, com as chaves definidas. Está encaixando muito bem no que eu preciso agora. Meu foco é lutar no UFC, é difícil competir em duas modalidades diferentes em alto nível, mas quero continuar me testando para me tornar um lutador de MMA melhor – concluiu o finalizador.

DEIXE UMA RESPOSTA