Rani Yahya se “reinventa” para buscar vitória contra Briones na altitude do México

0
355
Reinventado, Rani quer vitória em território hostil - Foto: Brad Rempel-USA TODAY Sports
Reinventado, Rani quer vitória em território hostil – Foto: Brad Rempel-USA TODAY Sports

Veterano no UFC, o brasiliense Rani Yahya acumula na carreira vitórias memoráveis sobre Mike Brown, Eddie Winelad e Mark Hominick. Em seu próximo compromisso na organização, o lutador enfrenta o mexicano Henry Briones fora de casa, neste sábado – 5 de agosto. Vindo de derrota para Joe Soto no UFC Fortaleza, Rani resolveu mudar seus treinamentos para se recuperar na categoria.

– Estava treinando na American Top Team. Os meus treinos foram totalmente coordenados, tanto a parte de sparring quanto física. Estou me sentindo super bem, diferente do que vinha acontecendo, terminava o dia todo dolorido. Acredito que eu estava lutando em um estado de ‘over training’ e não percebia. A culpa foi minha. Eu era meu próprio head coach e acabava me sabotando – declarou o especialista na arte suave.

Resiliente no UFC, o lutador de 32 anos é um dos poucos atletas restantes que migraram do WEC para o Ultimate, e permanecem na organização competindo em alto nível até hoje. Em seu próximo compromisso, outro desafio para Rani será a altitude, já que no México a elevação é de 2.250 metros acima do nível do mar. Precavido, o lutador tratou de chegar com antecedência na cidade para facilitar o período de adaptação.

– Cheguei na Cidade do México com duas semanas de antecedência e já estou com uma rotina de treinos que visa me ajudar a me adaptar na altitude. Acho que não vai ter problema. Já treinei em alguns lugares com altitude e não senti uma diferença muito grande, nada muito gritante. Acho que vou me sair bem.

Com um cartel de 23 vitórias em 32 lutas, Rani Yahya ainda é 4 anos mais novo do que Briones, que demorou para ganhar destaque no MMA internacional. Somando 16 vitórias, 6 derrotas e 1 empate na carreira, o mexicano vem em má fase, já que perdeu seus últimos dois compromissos no UFC. Tendo como principal caraterística a luta em pé, o duelo contra o brasiliense será um confronto de estilos muito interessante de assistir neste sábado.

– O Briones gosta muito de jogar o boxe, é um brigador, confia muito na mão dele, solta muito o jab, e uppercuts. Ele se sai bem nesse tipo de luta. Contra o Cody Garbrandt, foi o único que não foi nocauteado fora o Dominick, mas é um jogo que favorece bastante pra mim. Ele aceita ser colocado pra baixo, o Jiu-Jitsu dele é mais de sobrevivência mesmo, acho que isso é bom para o meu jogo”, finalizou o brasiliense.

O UFC México será capitaneado pelo confronto entre os pesos-moscas Sergio Pettis e Brandon Moreno. A Arena Ciudad de México contará ainda com a volta do ex-campeão Rashad Evans.

DEIXE UMA RESPOSTA