Raush Manfio mantém cinturão do Titan FC e pede chance no Ultimate

0
300
Campeão do Titan FC, Raush pede passagem no UFC - Foto: Divulgação/Titan FC
Campeão do Titan FC, Raush pede passagem no UFC – Foto: Divulgação/Titan FC

Raush “Cavalo de Guerra” Manfio foi o destaque do Titan FC, no último dia 16 de fevereiro, ao defender o cinturão dos leves com maestria durante os cinco rounds contra Lee Henry Lilly, que vinha de seis vitórias seguidas no MMA. Durante o combate, apesar de o adversário ter surpreendido em alguns instantes, Raush estava sempre um passo a frente de Lee para socar e chutar. A vitória veio através da decisão unânime dos jurados.

Agora, com três vitórias seguidas na carreira e ainda dono do cinturão dos leves da organização, Raush detalhou os momentos em que viveu naquela sexta-feira diante de Lee Henry.

“Ele me surpreendeu. É um cara duríssimo e realmente valorizou a vitória. Teoricamente, eu estava preparado para ele tentar me derrubar, mas ele fez um jogo totalmente diferente. Ele conseguiu anular o meu direto e jogou plantado chutando forte. Eu tive que mudar a estratégia no meio da luta, mas deu tudo certo”, analisa Raush, antes de comentar o que pretende evoluir nos próximos treinos no quartel general da American Top Team (ATT), na Flórida.

“Eu irei melhorar as transições do meu wrestling. Defensivamente, eu melhorei muito, mas preciso derrubar também. Com certeza, na próxima luta, vou vir mais afiado no wrestling para atacar. Vou trabalhar em todos os pontos do meu jogo, estudar cada movimento meu”.

Com 26 anos, 11 vitórias e apenas duas derrotas no MMA, Raush quer alçar voos maiores na carreira. O atleta visa um contrato com o Ultimate Fighting Championship (UFC), maior palco do MMA.

“Eu gostaria realmente de ter uma chance no UFC. Eu sinto-me preparado, sinto-me maduro para fazer grandes lutas. Quero agradecer a todos pelo carinho e mensagens positivas nas minhas mídias e dizer que eu vou melhorar. Vou treinar mais inteligente e me esforçar com tudo o que eu sou para chegar ao topo. Quero ouvir ainda a galera gritando “Cavalo de Guerra” num ginásio lotado, no Brasil. Toda honra e glória de cada vitória, eu dedico a Jesus Cristo. Esse é o meu sonho: falar do amor Dele fazendo o que eu amo”, encerra Raush.

DEIXE UMA RESPOSTA