Rodrigo Cavalheiro e argentino Malegarie conquistam cinturões no Smash Fight

0
120
Cavalheiro e Nazareno brilham - Foto: MAISMMA
Cavalheiro e Nazareno brilham – Foto: MAISMMA

 

De volta a Curitiba, o Smash Fight promoveu nesta sexta-feira (28), duas disputas de cinturão e mais sete combates. A quarta edição marcou o início da parceria com o canal Esporte Interativo, que fez a primeira transmissão ao vivo do contrato que vai até 2025.

Cavalheiro torna-se campeão em duas categorias no Smash

Na luta principal, o campeão dos pesos-leves Rodrigo Cavalheiro se aventurou na disputa do título dos meio-médios e tornou-se o primeiro campeão em duas categorias no evento. Cavalheiro enfrentou a jovem promessa da Astra Fight Team Lincoln Henrique de 21 anos e com uma atuação dominante saiu com a vitória por decisão unânime. Cavalheiro ditou o ritmo com o agressivo muay thai Noguchi e chegou a posições privilegiadas no chão, castigando o visitante no ground and pound. Lincoln aceitou o desafio na semana da luta. Ele substituiu o paulista Daniel Caporossi.

Nazareno Malegarie domina José Carlos “Metal” e fatura título dos penas

No coevento principal, o argentino Nazareno Malegarie, que vive em Florianópolis (SC), superou o atleta da casa José Carlos “Metal” e sagrou-se campeão na divisão dos pesos-pena. Embalado por duas vitórias no evento japonês Pancrase, o representante do Team Tavares investiu nas quedas e pressionou por cima para pontuar e garantir o título por unanimidade. Nazareno tentou a kimura da meia-guarda e Metal chegou a ajustar uma guilhotina. Mas a noite era mesmo do argentino, que fecha o ano com quatro triunfos consecutivos. Metal recebeu o convite para substituir Bruno “Cro Cop” na pesagem e aceitou de bate-pronto.

Gilmar Manaus dá show de trocação e supera Givago Francisco “Giba”

Gilmar Manaus contou com a maior torcida do Círculo Militar no duelo com Givago Francisco, o Giba. Eles protagonizaram uma guerra de três rounds. Manaus iniciou medindo a distância com chutes baixos. Giba respondeu com combinações de socos, finalizadas sempre com uppercut. Manaus ganhou confiança com o passar dos primeiros minutos e controlou as ações, antecipando-se na trocação, conectando jabs, e às vezes fintando socos para entrar e derrubar. Ovacionado por boa parte das arquibancadas, Manaus comemorou o resultado positivo, sem antes cumprimentar e elogiar o adversário.

Morceguinho finaliza e chega a 32ª vitória em 33 lutas

O ex-Bellator Julio Cesar “Morceguinho, considerado um dos melhores carteis peso-pena do mundo (31-1), chegou à 32ª vitória da carreira ao finalizar Carlisson Diego Santos, uma revelação do Sergipe, radicado no Paraná. Eles mantiveram o equilíbrio no primeiro round. Morceguinho tentou uma guilhotina, mas a vitória veio com um estrangulamento, conhecido como D’Arce Choke, no segundo round.

Smash Fight 4
Circulo Militar, Curitiba, Paraná
Sexta-feira, 28 de outubro de 2016

– Rodrigo Cavalheiro venceu Lincoln Henrique por decisão unânime – cinturão meio-médio (77 kg)
– Nazareno Malegarie venceu José Carlos “Metal” por decisão unânime – cinturão peso-pena (66 kg) 

– Gilmar “Manaus” Dutra venceu Givago Francisco “Giba” por decisão unânime
– Marcos “Alemão” Schmitz venceu Uilian Fuga por decisão unânime
– Felipe Efrain finalizou Michel Maas com um mata-leão aos 4:32 do R1
– Shyudi Yamauchi venceu Apostólis Popó por nocaute técnico (socos) aos 3:25 do R1
– Julio César “Morceguinho” finalizou Carlisson Diego Santos com um estrangulamento (D’Arce Choke) aos 4:08 do R2
– Marcelo Cruz “The Rock” venceu Rodrigo “Urso” por decisão unânime
– David Valente venceu Leandro “Bala” por nocaute técnico (socos) aos 2:25 do R1

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDominick Cruz defende cinturão dos galos contra Cody Garbrandt no UFC 207
Próximo artigoGiovani Decker esclarece renúncia ao cargo de presidente do UFC no Brasil
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA