Spider e Jacaré recebem a imprensa em treino e contam tudo antes do UFC 208

0
362
Spider e Jacaré treinam juntos no Rio - Foto: Léo Fabri
Spider e Jacaré treinam juntos no Rio – Foto: Léo Fabri

Duas das principais estrelas do card do UFC 208, que acontece no próximo dia 11 de fevereiro, no Brooklyn, em Nova York, receberam a imprensa no Rio de Janeiro, na quinta-feira, dia 26. Ronaldo Jacaré e Anderson Silva participaram de um media day após um treino de boxe na X-Gym, no Recreio dos Bandeirantes. Confira o que os lutadores têm a dizer faltando duas semanas para o evento:

Ronaldo Jacaré

UFC 208 e Tim Boetsch: Eu estou bem fisicamente e feliz de poder lutar, ainda mais no segundo evento do UFC em Nova York. Já estudei meu adversário, ele tem uma mão direita potente e um bom wrestling. Não existe luta fácil no UFC, ainda mais com um atleta experiente como o Tim Boetsch. Mas eu tenho na minha cabeça que sou o campeão e o campeão sempre arrisca. Vou optar pela estratégia que achar que é a melhor para mim, mas estou preparado para lutar em todas as áreas.

Cinturão dos Médios: Minha expectativa sempre é lutar pelo cinturão, mas a minha expectativa maior é de lutar, estar em atividade. Todo mundo sabe que está demorando muito, mas eu coloquei na minha cabeça que tenho que lutar com todo mundo, ganhar de todo mundo e uma hora o meu momento vai chegar.

Weidman x Mousasi: Eu não me incomodo de terem dado o Weidman para o Mousasi, lutadores mais bem ranqueados. O Mourasi é um adversário duro e eu aposto nele contra o Weidman. Eu queria lutar agora, não queria esperar mais para lutar. Acho que o Weidman também não estava preparado para me enfrentar, vem de uma derrota dura para o Romero. E o Dana queria me ver lutando no UFC 208 e é nele que vou lutar.

Próxima luta: Eu acredito que vou acabar lutando com o Romero novamente porque o Bisping vai continuar fugindo. Então, vejo o Romero como minha próxima luta. Meu foco é o cinturão, preferia o Bisping, mas acredito que vá sobrar o Romero e nós temos contas para acertar.

Anderson Silva

Momento na carreira: Eu estou feliz com tudo o que vem acontecendo na minha vida. Sinto que estou me reinventando aos 41 anos e que as coisas boas estão acontecendo. Acredito que 2017 será um ano de muita sorte para mim. Meu objetivo é jogar fácil, fazer o que eu sei fazer bem, que é lutar. E me divertir, que sempre foi a minha missão dentro das artes marciais. E, claro, cuidar de mim e da minha família.

Derek Brunson e UFC 208: Depois que a gente entra no octógono, ficamos todos iguais: não existe diferença de idade, tamanho, momento. Tudo o que eu já fiz e desenvolvi tecnicamente durante todos esses anos me preparou para essa luta. Eu já conheço o caminho das pedras. Sinto que posso ter alguma vantagem por conta da experiência, porque a gente vai cortando caminhos, que é o que venho fazendo nesse camp. Já cometi todos os erros que podia, já sei tudo o que posso ou não fazer no dia 11 de fevereiro.

Lutar em Nova York: Vai ser diferente. Eu estive lá na luta do Roy Jones Jr. e agora estou indo lutar. Nova York tem uma certa magia dentro do universo das artes marciais, então eu estou bem feliz de poder viver esse momento na minha carreira.

Cinturão dos Médios: Eu já bati o Bisping, agora falta eu vencer o Bisping. Mas ele continua fugindo. Espero agora a oportunidade de enfrentá-lo em um ambiente neutro e tirar a prova. Mas sei que eu posso vencê-lo. De novo.

DEIXE UMA RESPOSTA