Tererê vence em retorno do Jiu-Jítsu ao Maracanãzinho: “Foi na malandragem da favela”

0
133
Lutador carioca leva a torcida à loucura com vitória, e Durinho bate Serginho Moraes na luta principal; mais de seis mil pessoas passaram pelo ginásio
Tererê leva torcida ao delírio - Foto: Arthur Jr.
Tererê leva torcida ao delírio – Foto: Arthur Jr.

O período ausente era longo, a ansiedade era grande, mas o Gracie Pro 2018 promoveu o reencontro entre jiu-jitsu e um dos seus maiores templos, o Maracanãzinho, neste final de semana. Mais de 6 mil pessoas prestigiaram os dois dias do grande festival da arte suave, que contou com disputas em todas as idades, categorias e faixas. Entre os 2 mil participantes que pisaram no tatame, Fernando Tererê brilhou neste domingo, dia 30, e comandou a festa da arquibancada.

Durinho supera Serginho na superluta - Foto: Arthur Jr.
Durinho supera Serginho na superluta – Foto: Arthur Jr.

Gilbert Durinho levou a melhor na principal luta do Gracie Pro 2018, enquanto Tayane Porfirio e Gustavinho Saraiva conquistaram triunfos com consistentes apresentações no card de superlutas. O show entre os integrantes das disputas na faixa preta ficou por conta de Ericka Almeida e Rudson Mateus, novos campeões na categoria absoluto do evento.

 

‘Festa na favela’

A comunidade do Cantagalo lotou a arquibancada e deixou o ginásio em clima de Maracanã. Com batuques e cânticos de incentivo, a torcida impulsionou Fernando Tererê à vitória em seu retorno ao tatame. Após início estudado nas ações, o bicampeão mundial conquistou dois pontos com uma bela queda e administrou a vantagem até o fim, para delírio dos fãs.

– Passei por muita coisa na minha vida. Passei muito tempo fora do tatame. Fui chamado faltando um mês. Vim representar a minha equipe, minha mãe e meu pai e a minha torcida. Sabia das qualidades do meu adversário, um grande atleta, na malandragem da favela consegui levar ele pra baixo e manter a vantagem até o final. Agora é comemorar e continuar o trabalho, cuidando do meu projeto social no Cantagalo – destacou, antes de cair nos braços da sua “organizada”.

No duelo que reuniu dois representantes brasileiros no UFC, Gilbert Durinho bateu Serginho Moraes no detalhe. O equilíbrio marcou o combate, e o niteroiense teve o braço erguido após vitória no o árbitro Muzio de Angelis dar uma punição a Serginho nos segundos finais, resultando nos 2 pontos que desempataram e deram a vitória para Durinho. Serginho respeitou, mas nitidamente não concordou com a marcação de Muzio. Desde 2015 sem vestir o kimono em competições, Serginho aceitou a luta com uma semana de antecedência.

Domínio nas superlutas

Tayane Porfirio e Gustavinho Saraiva tiveram uma tarde irretocável. A atual bicampeã mundial peso e absoluto não deu chances para a norte-americana Jessica Swanson ao finalizar com um armlock, enquanto o primeiro campeão absoluto do Gracie Pro ajustou um mata-leão para encerrar o combate contra Nandão Fernandes.

Ex-integrante do UFC, Ericka Almeida se recuperou do revés na decisão da disputa na categoria meio-pesado e finalizou Sabatha Lais com um belo ataque de leglock na final do absoluto feminino.

Rudson Mateus abriu mão da final da categoria super-pesado, mas sagrou-se campeão absoluto superando Guilherme Cordiviola.

Gracie Pro 2018 – Campeões

Faixa-Preta

Todos os resultados estarão disponíveis em breve no site graciepro.com.br.

Feminino

Pena: Amanda Raissa

Meio-pesado: Sabatha Lais

Pesado: Bruna Valois

Absoluto: Ericka Almeida

Masculino

Pluma: Magno Mota

Pena: Kennedy Guilherme

Leve: Lucas de Araújo Gomes

Médio: Bruno Tosto

Meio-pesado: Lucas Mazzega

Pesado: Matheus Spirandeli Souza

Super-pesado: Rafael Braga

Pesadíssimo: Antônio Assef

Absoluto: Rudson Mateus

Superlutas

Gilbert Durinho venceu Serginho Moraes por pontos (2 a 0)

Fernando Tererê venceu Raphael Abi Rihan por pontos (2 a 0)

Tayane Porfirio finalizou Jessica Swanson com um armlock

Gustavinho Saraiva finalizou Nandão Fernandes com um mata-leão

DEIXE UMA RESPOSTA