UAEJJF promove torneio internacional de Jiu-Jítsu pela 1ª vez em Curitiba

2
355
banner-ctba
Curitiba sedia evento de Jiu-Jítsu – Divulgação

 

Depois de sediar uma edição histórica do UFC, Curitiba voltará a ser palco de um dos principais eventos de artes marciais do mundo ainda em 2016. Através de uma parceria entre a Federação de Jiu-Jítsu dos Emirados Árabes Unidos (UAEJJF), a Federação Brasileira de Jiu-Jítsu (FBJJ) e a Secretaria de Esporte e Turismo de Curitiba, o International Pro desembarca na cidade no dia 19 de novembro, no ginásio da Universidade Positivo.

O anúncio oficial foi feito, nesta terça-feira, 18, em uma cerimônia no Serra Verde Express, em Curitiba, que contou com as presenças do presidente da FBJJ, Walter Mattos, do secretário municipal de Esporte, Lazer e Juventude Aluísio Dutra, do empresário Adonai Arruda Filho e do lutador Wanderlei Silva.

“Estamos muito felizes por trazer essa etapa para Curitiba. A cidade tem um histórico incrível nas artes marciais, o povo respira luta. Vivenciamos isso durante o UFC e isso nos motivou a vir para cá”, declarou o presidente Walter Mattos.

O presidente aproveitou o momento para anunciar também o lutador Wanderlei Silva como embaixador do evento.

“É muito importante recebermos em Curitiba eventos dessa grandeza. A cidade esta entregue, nossas crianças e jovens precisam de referências e exemplos positivos para não se perderem na vida como tenho visto com muitos. Nada melhor  usarmos as artes marciais para mudar isso. Curitiba é a meca das lutas e não tenho dúvidas que será um grande sucesso”, afirmou Wanderlei.

O International Pro é um dos principais torneios do circuito nacional da UAEJJF. Além da pontuação para o ranking, o torneio premia os vencedores com pacotes para o Brazil National Pro, que será realizado em fevereiro, em Manaus, e dará vagas para o Abu Dhabi World Pro 2017. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site www.soucompetidor.com.br.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSmash Fight anuncia o card oficial e parceria exclusiva com Esporte Interativo
Próximo artigoChael Sonnen sai da aposentadoria e enfrenta Tito Ortiz no Bellator 170
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

2 Comentários

  1. fala ai fera, quanto tempo me diz uma coisa como faco pra participar dessw evento.UAEJJF promove torneio internacional de Jiu-Jítsu pela 1ª vez em Curitiba
    abraco Alexsander Andreotte

DEIXE UMA RESPOSTA