UFC 206: Pettis não bate peso e se vencer Holloway não leva cinturão interino

0
102
TORONTO, ON- DECEMBER 8 - Max Holloway (16-3) and Anthony Pettis (19-5) pose on the main stage during UFC 206 Media day. All the fighters on the card make themselves available to the media in advance of the fights on Saturday December 10th at the Air Canada Centre in Toronto. December 8, 2016. Steve Russell/Toronto Star
Pettis não bate o peso pela primeira vez – Foto: Steve Russell

 

Na pesagem oficial do UFC 206, realizada na manhã de sexta-feira (9), no Canadá, Anthony Pettis não bateu o peso e foi penalizado. O ex-campeão dos pesos-leves deveria aferir 65,8 kg e registrou 67,1 kg. Em caso de vitória sobre Max Holloway, Pettis não terá direito ao cinturão interino dos pesos-pena e perderá 20% da bolsa. Holloway, claro, precisa vencer para garantir o título interino da divisão.

Em entrevista ao “MMAFighting”, Pettis contou que chegou a perder 3 kg depois que desembarcou em Toronto, mas o corpo parou de responder e a equipe resolveu parar o processo. Esta foi a primeira vez em que o atleta não bateu o peso em 25 lutas na carreira.

– Foi uma decisão do time. O meu corpo não perdia esse peso extra por nada. Nós fizemos tudo o que pudemos, tudo estava saindo como o planejado, mas o meu corpo não aguentou mais. Não tinha mais nada para tirar. No final, nós decidimos que a minha carreira e a minha saúde eram mais importantes do que essas duas libras extras de peso – explicou.

UFC 206
10 de dezembro, em Toronto (CAN)
CARD PRINCIPAL
Peso-pena (até 65,8kg): Max Holloway (65,8kg) x Anthony Pettis * (67,1kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Donald Cerrone (77,3kg) x Matt Brown (77,6kg)
Peso-pena (até 66,3kg): Cub Swanson (66,2kg) x Doo Ho Choi (66kg)
Peso-médio (até 84,4kg): Tim Kennedy (84,4kg) x Kelvin Gastelum (83,9kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Jordan Mein (77,1kg) x Emil Meek (77,3kg)
CARD PRELIMINAR
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Nikita Krylov (93,4kg) x Misha Cirkunov (93kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Olivier Aubin-Mercier (70,8kg) x Drew Dober (70,8kg)
Peso-palha (até 52,7kg): Valerie Letourneau * (53,3kg) x Viviane Sucuri (51,7kg)
Peso-galo (até 61,7kg): Mitch Gagnon (61,5kg) x Matthew Lopez (61,7kg)
Peso-leve (até 70,8kg): John Makdessi (70,3kg) x Lando Vannata (70,8kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Jason Saggo (70,3kg) x Rustam Khabilov * (71,9kg)
Peso-mosca (até 57,2kg): Zach Makovsky (56,7kg) x Dustin Ortiz (56,7kg)

* Não bateu o peso e cederá 20% da sua bolsa ao adversário

COMPARTILHAR
Artigo anteriorUFC Albany: Ju Thai dita ritmo e supera J.J. Aldrich; Tiago Trator retorna com derrota
Próximo artigoParceiro de Lineker, Baraka surpreende ex-TUF Vina com finalização espetacular no Imortal FC
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA