Vídeo: Aldo atropela Stephens, se emociona e pede Brian Ortega

0
252

O “campeão do povo” voltou “Mais Forte que o Mundo”. Há nove anos, José Aldo Junior não entrava no octógono sem ser para disputar ou defender cinturão. Em uma luta casada de três rounds contra Jeremy Stephens no UFC Calgary, no Canadá, neste sábado (28), o melhor peso-pena da história do Ultimate reencontrou a vitória depois de dois anos. Ambos iniciaram estudando a distância, trocando chutes baixos.

Aldo mostrou a potência à la Pedro Rizzo de sempre e defendeu muito bem. Na alternância de socos, o duelo seguia equilibrado, até que Stephens deu uma blitz no brasileiro. Aldo administrou a pressão contra as grades, rodou, colocou a luta no centro e trabalhou o boxe com golpes na linha de cintura. Stephens sentiu, envergou a carcaça, e o ex-campeão não parou mais de castigá-lo já, no chão, até a interrupção do árbitro central.

– Eu adoro o Canadá. Foi aqui onde tudo começou. Minha primeira luta pelo UFC foi aqui. Foi uma grande luta. Passei um grande perigo no começo, mas pude suportar e vencer a luta. A próxima luta não tem como não ser com o Brian Ortega, um cara que vem subindo na categoria, então, essa seria uma ótima luta – destacou Aldo.

Agora, uma pergunta: Jeremy iria tomar a alma de quem mesmo? Tomou foi uma surra. Após o triunfo, Aldo caiu no choro, festejou com o córner composto por Dedé Pederneiras, Emerson Falcão e Léo Santos e disse que a meta agora é reconquistar o título que foi seu por uma década.

DEIXE UMA RESPOSTA