Vídeo: Felipe Preguiça supera Xande Ribeiro e fatura ouro no Abu Dhabi Grand Slam do Rio

0
120
Preguiça raspa Xande na final - Foto: Ivan Trindade
Preguiça raspa Xande na final – Foto: Ivan Trindade

 

A etapa carioca do Abu Dhabi Grand Slam Jiu-Jítsu World Tour, promovida pela Federação Brasileira de Jiu-Jítsu (FBJJ) em parceria com a Federação de Jiu-Jítsu dos Emirados Árabes Unidos (UAEJJF), agitou a Arena Olímpica, na Barra da Tijuca, no último final de semana.

Com mais de 2 mil competidores e com um público de cerca de 10 mil pessoas nos dois dias, o torneio consagrou o faixa preta Felipe Preguiça, nas disputas com quimono, e Igor Silva, sem quimono.

Além do alto nível técnico das lutas e da organização impecável, o evento também teve como atração as presenças ilustres de lendas da arte suave como Zé Mario Sperry, Ricardo Arona, Rodrigo Minotauro e Murilo Bustamante, que acompanharam o evento atentamente.

Organizado em dois dias, o torneio teve seu ápice no sábado, com as finais dos faixas pretas de quimono. As lutas foram transmitidas ao vivo pelo canal Combate e os campeões premiados com US$ 2 mil (cerca de R$ 6,2 mil reais) e passagens para Abu Dhabi, onde ocorrerá a próxima etapa do Grand Slam.

O principal destaque ficou com o atleta da Gracie Barra Felipe Preguiça, que conseguiu uma virada incrível contra o experiente Xande Ribeiro e ficou com o título da categoria até 94kg (Assista aqui).

“É incrível poder repetir essa final com o Alexandre Ribeiro e conseguir novamente uma vitória. Como já falei, respeito muito a história dele e tudo o que ele fez pelo esporte, conquistar um ouro contra um adversário como ele no meu país, é incrível. Estou muito feliz”, vibrou Preguiça.

Já no domingo, nas disputas sem quimono, os holofotes apontaram para Igor Silva, que no dia anterior havia sido derrotado por André Campos e ficado com a prata. Dessa vez, o atleta da Command Group alcançou o lugar mais alto do pódio após superar o companheiro de treinos Ricardo Evangelista por uma vantagem.

Nas disputas femininas com quimono, Nathiely Jesus brilhou mais uma vez e conquistou o ouro da categoria até 90kg, após finalizar todas as três lutas.

Destaques também para as atletas Bia Mesquita e Ana Carolina Vieira, que sagraram-se campeãs das categorias até 62kg e 70kg, respectivamente, e garantiram a ida para Abu Dhabi. Confira abaixo a relação dos faixas pretas campeões na categoria adulta.

Categoria masculina com quimono 
62kg – Hiago George
69kg – Isaque Paiva
77kg – Alexandre Cavaliere
85kg – Matheus Souza
94kg – Felipe Preguiça
110kg – Andre Campos
 
Categoria feminina com quimono
55kg – Thamires Aquino
62kg – Bia Mesquita
70kg – Ana Carolina Vieira
90kg – Nathiely Jesus
Categoria masculina sem quimono
60kg – José Filho
67kg – Alexandre Vieira
75kg – Luan Carvalho
83kg – Faisal Alkitbe
92kg – Gustavo Saraiva
108kg – Igor Silva
COMPARTILHAR
Artigo anteriorApós 20 anos, UFC “fecha” com Nova Iorque e promove três disputas de cinturão
Próximo artigoThominhas promete novo nocaute dentro de casa, mas destaca: “Pressão existe sempre”
Um apaixonado pelas artes marciais, inspirado pelo meu pai que assistia todas as lutas de boxe na década de 70, 80. Depois passei a acompanhar o Vale-Tudo a partir da década de 90 até a evolução para o MMA atual, em que tivemos como principal referência o sucesso do Pride no Japão e o maior evento do mundo, o UFC, um fenômeno que não para de crescer. Conheço a luta na prática. Comecei com o karatê na adolescência, mas não cheguei a me graduar. Já maior de idade, iniciei no Jiu-Jítsu em 2004 e nunca mais abandonei. Além de treinar, participo de competições. Minha maior conquista foi subir no pódio do Sul-Americano de JJ da CBJJ. Criei o site www.mmasul.com.br em 2008, com o objetivo de colaborar com o MMA nos três estados que compõem a região Sul (RS, SC e PR). Fui adiante. Além de fomentar o jornalismo marcial na região, levei o MMASUL a alcançar visibilidade e credibilidade de leitores e fãs e de colegas de imprensa de todo o Brasil. Após mais de sete anos de sucesso, resolvemos inovar e lançar um nome nacional, o maismma.com, a continuação do MMASUL. Estamos no ar, em busca da evolução diária, das melhores coberturas e das melhores notícias. Sempre ágeis e precisos nas informações do mundo do MMA. Agora, somos #MAISMMA. Fazer o que a gente ama não tem preço. É com enorme prazer que faço as coberturas de eventos, escrevo, entrevisto e fotografo. Agora, rumo às cerca de 20 coberturas de UFC, além de inúmeras participações como convidado de programas no canal Combate. Um abraço especial a você que parou alguns segundos para saber mais sobre mim e sobre o maior site especializado em MMA do Sul do país. Não esqueça de aproveitar para visitar o maismma.com e seguir-nos no Twitter: @MMASUL. Muito obrigado, FAMÍLIA! "O jornalismo é uma paixão insaciável que só se pode digerir e humanizar mediante a confrontação descarnada com a realidade. Quem não viveu a palpitação sobrenatural da notícia, o orgasmo do furo, a demolição moral do fracasso, não pode sequer conceber o que são. Ninguém que não tenha nascido para isso e esteja disposto a viver só para isso poderia persistir numa profissão tão incompreensível e voraz, cuja obra termina depois de cada notícia, como se fora para sempre, mas que não concede um instante de paz enquanto não torna a começar com mais ardor do que nunca no minuto seguinte." Parte do texto: "A melhor profissão do mundo" Por Gabriel García Márquez (Jornalista, editor e escritor colombiano, prêmio Nobel de Literatura em 1982, autor do aclamado "Cem anos de Solidão")

DEIXE UMA RESPOSTA