Exclusivo: Markus Maluko conta detalhes da carreira e fala de ida ao UFC

0
953

Markus Perez é um dos grandes nomes do Brasil na categoria dos médios (até 84 kg). O “Maluko”, como é conhecido, está invicto na carreira e já derrotou nomes que já foram pertencentes ao UFC, como Paulo Thiago e Ildemar “Marajó” Alcântara. Mais recentemente, Markus acabou se sagrando campeão do Legacy Fighting Alliance (LFA) ao finalizar o também invicto Ian Heinisch em quase dois minutos de luta com um estrangulamento. 

Em sua volta ao Brasil, Markus comemora o feito junto de companheiros de equipe e pessoas próximas. O lutador concedeu uma entrevista exclusiva ao MMA para falar da sua carreira nos últimos anos, que foram mais do que especiais.

Em 2016, Markus se botava em total evidência no MMA Nacional ao conseguir derrotar o ex-UFC Paulo Thiago e conquistar o título dos médios do Thunder Fight. Perez conseguiu derrotar o veterano após 25 minutos de combate em uma decisão dividida. Desde então, a vida profissional de “Maluko” parece ter mudado. Ele fala um pouco sobre esse ponto.

“Bem, após vencer o ex-UFC Paulo Thiago, eu ganhei visibilidade porque ele é um cara duro ‘pra caramba’. Às vezes o pessoal comenta ‘Ah, o cara velho que saiu do UFC e o cara derrotou, não conta’. Bom, o cara tá no Fight2Night agora e já vem de duas vitórias consecutivas no evento (três em sequência) por finalização, então não tem como falar isso. Segundo, o cara já foi Top 10 no UFC e é muito mais experiente, bom de porrada e bom no chão, um cara completo. Pô, me deu uma visibilidade muito boa, tanto que na sequência eu acabei lutando com o Marajó também no Arzalet, um evento de fora. Então me deu uma visibilidade muito boa”, relatou Markus Echeimberg.

Após derrotar Ildemar, Markus se firmou como um dos melhores 84 do país e uma grande promessa do MMA Nacional. O lutador disse se já havia expectativa de assinar com um evento internacional após o triunfo.

“Olha, depois da primeira (Vitória sobre Paulo) eu já esperava que fossem aparecer coisas para fora e tudo mais e depois eu ganhei do Ildemar. As lutas contra eles foram muito boas porque eu tive uma visão de algumas coisas que eu precisava melhorar como atleta. Eu fui mudando meu jogo, para que eu pudesse ter uma base do que me esperava lá fora e isso já me credenciou para lutar em eventos grandes como o LFA e tudo mais, então foram esses caras que deram um ‘up’ na minha carreira em geral”, comentou o campeão do LFA que acabou vencendo Ildemar por decisão unânime, em Fevereiro de 2017.

Como já comentado, Markus fez um trabalho rápido contra Heinisch ao finalizá-lo ainda no primeiro round. O campeão do Legacy Fighting Alliance soltou a letra à respeito de uma possível ida para o UFC ou Bellator e se estaria próximo do seu objetivo.

“A terceira pergunta é muito boa e a resposta é melhor ainda. Depois que eu ganhei do Paulo Thiago eu já me achava preparado para entrar no UFC, que é o meu foco. Depois, peguei a luta com o Marajó para mostrar justamente isso (que estava pronto). Fiz duas lutas com ex-UFC’s duros e agora contra um cara invicto e duro, americano, em solo americano, na sala do cara, em um dos eventos que é chamado de porta de entrada para o UFC. Fiz a luta e peguei o cinturão, sou o melhor da categoria do evento. Então, pô, não vejo porque não (estar pronto e próximo do Ultimate). Igual o Carcacinha, ele foi lá no Legacy e lutou pelo cinturão, mas acabou perdendo. Eu ganhei o cinturão, só estou esperando o cara me chamar, tá fogo isso”, confirmou o confiante Maluko que passou inclusive pelo Tuf Brasil 3.

Markus também falou sobre uma previsão de retorno e um possível adversário para seu próximo combate, que tem algumas chances de ser tanto no LFA quanto no Ultimate.

“A pergunta é interessante porque um dos sócios do LFA, o Ed (Soares), já falou que minha luta era simplesmente para que eu entrasse no UFC. Eu iria lutar, eu iria ganhar e eu iria fazer a luta no UFC. Então, eu nem iria defender o cinturão no evento”, respondeu Markus, que causou algum burburinho na internet em fóruns americanos por conta de sua atuação.

A evolução do prodígio se deu em um curto período de tempo, deixando todos que acompanham o esporte de perto um tanto quanto abismados. Perguntando se há alguma receita milagrosa para o sucesso, o paulista respondeu.

“O importante é saber quem está com você acima de tudo, para saber se essa pessoa está com você. Para mim, acima de tudo está Deus, independente de crença ou religião. Antes das lutas sempre oro para ele pedindo força, pedindo apoio e sem dúvidas esse é o principal. Também tenho uma família que está sempre comigo e o foco, o objetivo, é o principal. Você precisa ter um foco, focar nele e estar disposto a se sacrificar o tempo todo até o fim. Deus me deu um dom, um talento. E quando eu morrer, ele vai me perguntar sobre o que eu fiz com ele e eu vou responder que eu me tornei o melhor do mundo”, disse o invicto lutador mostrando ser um homem religioso, batalhador e determinado.

Ao fim da entrevista, após agradecimentos da equipe, fica aberto o espaço para recados para pessoas em específico como fãs, familiares e companheiros de equipe. Markus não poupou palavras ao fim da entrevista.

“Poxa, eu que agradeço a oportunidade e eu gostaria de mandar um recado para os meus fãs. Obrigado pela torcida, por todo mundo que esteve comigo e quero dizer que esse cinturão não é só meu, é de todo mundo que colabora, nem que seja com uma simples frase amiga dizendo ‘Pô Markão, vai lá’ ou ‘A luta é sua’. Essas coisas fazem a diferença. Mensagens para meus familiares eu dou aqui, todos os dias e agradeço por me darem uma casa, um lar para que eu more e pelo amor que eles me dão. E para a minha equipe e para meus mestres eu peço que continuem confiando no meu trabalho, que eu nunca vou decepcionar e sempre irei dar o meu melhor, e pode ter certeza que logo logo eles irão me ver como campeão do UFC, pois esse é o meu objetivo. Valeu, galera, concluiu o lutador e assim encerrando a entrevista.

Confira abaixo a vitória que rendeu ao “Maluko” o cinturão do LFA (Coloque em 3m18s para ver os melhores momentos da luta do brasileiro).

DEIXE UMA RESPOSTA