Vídeo: Em memória do pai assassinado, Killer nocauteia no Dia dos Pais à la Wand e desafia Gomi no Rizin

0
7760
Killer atropela Yachi no segundo round - Foto: Rizin FF/Divulgação
Killer atropela Yachi no segundo round – Foto: Rizin FF/Divulgação

Nasce um novo ídolo no Japão no dia 12 de agosto, Dia dos Pais. Luiz Gustavo “Killer” deu um show no Rizin FF 12 e marcou seu nome já na chegada ao país. Ele aceitou o duelo em cima da hora para enfrentar Yusuke Yachi, um dos principais nomes da nova geração do MMA japonês, vindo de cinco vitórias consecutivas na organização – sobre nomes como Satoru Kitaoka, Daron Cruickshank, Takanori Gomi e Diego Nunes. Invicto no Brasil (9-0), Killer contou com um córner de peso: André Dida, seu técnico, e a lenda do Pride Wanderlei Silva, respeitado e admirado pelos fãs de olhos puxados.

Killer não decepcionou e da mesma forma que Wand atropelou Kasushi Sakuraba no auge da carreira, Killer destruiu Yusuke Yachi. Ao melhor estilo “Cachorro Louco”, Killer andou para frente o tempo todo, caçando a presa, até que no segundo round trocou na curta distância e conectou uma sequência de dois cruzados, o segundo pegando em cheio e colocando o dono da casa para dormir.

Por ironia do destino, o garoto que presenciou o assassinato do pai na adolescência (relembre aqui), realizou o sonho de fazer a sua estreia internacional em pleno Dia dos Pais, e com uma performance incrível. Killer, apelido ganho do mentor André Dida, pelo estilo agressivo e aniquilador, pode dedicar a vitória ao Sr. Luiz Marcelo, o seu maior incentivador e que do céu deve ter o aplaudido de pé.

– A estratégia era andar para frente e onde pegasse a minha mão sabia que iria desligar ele. Essa foi só mais uma luta, as outras foram no primeiro round, essa no segundo, mas está aí o resultado, invicto com 10-0. Quero vencer todo mundo. Quero ser como o Wanderlei foi. Quem parar na minha frente eu vou derrubar. Quero o cinturão. Sou programado para desligar o adversário o tempo todo, é isso que treino na escola Evolução Thai – destacou o paranaense, que foi desafiado por Takanori Gomi depois de vencer o pupilo do japonês. A resposta veio imediatamente.

– Agora mesmo, subimos lá agora. Vou bater nele como bati no (Yusuke) Yachi. Prometi para o meu pai quando ele faleceu que eu iria deixar a nossa família bem, então, o Yusuke para mim era o cara que queria roubar esse sonho, então não poderia deixar isso acontecer e quem sabe por isso senti um pouco de pressão e ansiedade. Eu não serei uma nova estrela, eu sou uma estrela, sou o número um e serei o campeão. Prometi isso ao meu pai e irei cumprir – concluiu o novo pesadelo dos japonenes.

Assista ao nocaute de Killer:

DEIXE UMA RESPOSTA